É Preciso Saber Esperar!

Por: Luiz Clédio Monteiro.

Só os que amam o Senhor vivem as provações. “Entregue ao poder do nada - não por sua própria vontade, mas por vontade daquele que a submeteu” (Rm. 8: 20a). Esperam na contínua memória e compaixão de Jesus.

“Tenha um pouco de paciência, e eu ensinarei a você, porque ainda existem outros argumentos para a defesa de Deus.” (Jó 36:2). “Porque para cada coisa há um tempo e um julgamento.” (Ec. 8: 6). Deus é maior do que a nossa consciência e compreende e perdoa todas as nossas imperfeições. “Feliz é aquele que creu que se cumprirá aquilo que o Senhor lhe disse!” (Lc. 1:45).

“O homem nascido de mulher: tem vida curta e cheia de inquietação.” (Jó. 14:1). “Ainda que Ele queira me matar, não me importo; diante dele vou defender o meu comportamento” (Jó.13:15). Os que com fé no coração crêem no Senhor, superam as estações de abalo.

“O homem gera seu próprio sofrimento, como as faíscas voam para cima.” (Jó 5:7). “Quanto a mim, eu confio no teu amor! Meu coração exulta com a tua salvação. Vou cantar ao Senhor por todo o bem que ele me fez!” (Sl. 13:5). Aqueles que suplicam em oração ao Senhor vencem os momentos em que tudo parece não ter mais solução.

“Enquanto você viver, você dela se alimentará com fadiga” (Gn 3:17b). “O Senhor redime a vida dos seus servos; ninguém que nele se refugia será condenado” (Sl. 34:22). Os que com paciência esperam no Senhor, abatem os tempos de inquietação.

“A terra produzirá para você espinhos e ervas daninha, e você comerá a erva dos campos” (Gn 3:18). “Se você fizer do Altíssimo seu abrigo, do Senhor seu refúgio, nenhum mal o atingirá, desgraça alguma atingirá sua tenda” (Sl. 91:9-10). Os que anelam confiar no Senhor vencem os dias de ansiedade.

“Você comerá seu pão com o suor do seu rosto, até que volte para a terra, pois dela foi tirado. Você é pó, e ao pó voltará.” (Gn 3:19). “Eu tinha fé, mesmo ao dizer: ‘Estou por demais aflito’” (Sl. 116:10). Os que continuamente descansam no Senhor subjugam os períodos de aflição.

Enquanto isso, na dor silenciosa, a esperança contorna mais e mais o aumento da fé dos que vivem as provações do Senhor. “Porque um espírito deprimido quem o levantará?” (Pv. 18:14b). Quanto maior a dor, maior a virtude de superá-la na vitória.

“Nesse dia, o que o Senhor fizer brotar será honra e glória, fruto da terra, motivo de orgulho e esplendor para os sobreviventes de Israel.” (Is. 4:2). Não podemos sair de uma crise da forma que entramos. Somente na conversão do ver, do crê e do agir de um passado sombrio e catastrófico, se entreverá uma saída, abrolhando um tempo novo, que será constante com Deus.

É preciso esperar e acreditar nessa transformação.
Share on Google Plus

About Doutrina Cristã

0 comentários:

Postar um comentário

Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
Deixe seu comentário.
Ele é muito importante.
Obrigado