Header Ads

Estas palavras são certas.



Estas palavras são certas.

[II Tm. 2: 8] Lembre-se de que Jesus Cristo, descendente de Davi, ressuscitou dos mortos. Esse é o meu Evangelho,

De um lado vemos os religiosos implantando doutrinas e mais doutrinas aos seus seguidores; do outro, os ateístas “provando” por “A” mais “B” [pra eles] que Deus e toda a origem dos homens não passam de mitos. Mas ambos têm algo em comum: estão baseados nos ensinamentos dos homens.

E no meio disse tudo, nasceu Jesus [Filho de Deus] de uma mulher virgem [Gál. 4:4; Luc. 2:7]. Da tribo de Judá [Heb. 7:14]. Descendente de Davi. [Rom. 1:3; At. 2:29-30]. Tinha parentes carnais. [Jo. 2:12; 7:3,5; Mat. 12:47; 13:55-56].

Jesus se sujeitou ao batismo de arrependimento, ministrado por João [Mat. 3:16]; mas nunca teve que se arrepender, e mesmo com homem foi infalível [Jo. 4: 42]. Jesus foi humano para levar os homens a Deus; e foi divino para trazer Deus aos homens.

Jesus mostrou-se Senhor da natureza: mar, ventos, pães, peixes. Mostrou-se Senhor absoluto sobre toda a sorte de todas as moléstias: cegos, surdos, mudos, leprosos, coxos, paralíticos, etc. "Eu quero" foi o remédio. Mostrou-se Senhor absoluto da morte – filha de Jairo, o jovem de Naim, Lázaro e a Si mesmo, por isso pôde dizer: "tenho as chaves da morte" [Apoc. 1: 18]. A certeza infalível com que Jesus predisse a sua ressurreição é um fato único em toda a história humana!

Jesus padeceu sobre os poderes dos racionalistas, espíritas, teosofistas da sua época denominada, idade áurea das ciências e artes. Morreu, foi sepultado. Ao terceiro dia ressuscitou. Após quarenta dia ascendeu ao Céu. E, hoje está assentado ao lado direito de Deus Pai, o Todo Poderoso. E, de onde um dia voltará em glória para resgatar a sua igreja. E, no “Dia do Senhor” julgará os vivos e os mortos.

Estas palavras são certas: Se com ele morremos, com ele viveremos; se com ele sofremos, com ele reinaremos. Se nós o renegamos, também ele nos renegará. Se lhe formos infiéis, ele permanece fiel, pois não pode renegar a si mesmo [v.11-13].

Prostremo-nos de joelhos diante de sua divindade e confessemos como Pedro [Jo. 6:69]. “Agora nós acreditamos e sabemos que tu és o Santo de Deus”.

Luiz Clédio Monteiro 
Fundador da Rede Social Cristã
Site: http://doutrinacrista.ning.com/
Web: http://doutrinacrista.ning.com/profile/luizclediomonteirofilho
Blog [Doutrina Cristã]: www.cledio.blogspot.com


Tecnologia do Blogger.