O Cordeiro foi morto.




O Cordeiro foi morto. 

 [Mt. 26: 1-2] “Quando Jesus acabou de dizer todas essas palavras, ele falou a seus discípulos: Vocês sabem que daqui a dois dias vai ser a festa da Páscoa, e o Filho do Homem será entregue para ser crucificado”.  

Naquela época não se comia chocolate em tempos de Páscoa, não. E, o Cordeiro ainda não havia sido substituído por um coelho. 

O Cordeiro era perseguido com esperteza pelos poderosos para morrer. Embora não quisessem fazer isso durante a festa, para que não houvesse confusão no meio do povo. Mas quando a pretensão de matar é grande, fica parecida com a vontade de comer chocolate. Irresistível!
Apesar da probabilidade do seu sangue ser derramado a qualquer hora, O cordeiro permitia ser amado e adorado pelos pobres e piedosos. Foi exultado e honorificado com perfumes preciosos em vaso de alabastro para ser lembrado para sempre como uma Boa Notícia. 

Mas isto serviria, no entanto de preparação do seu corpo para a sepultura [v.6-13]. E, no seu lugar viria reinar um coelho tirado de alguma cartola... Não sei de onde... Nem qual sua relação com o sangue do Cordeiro. Um mamífero que bota ovo e que agora representa a vida, a vida? E, o Cordeiro?   

Imagino comigo mesmo – o Cordeiro amarrado e sangrando; sendo cuspido, esbofeteado, chicoteado. Mas todos ao seu lado sentiam a essência aromática de um perfume suave que proporcionava um agradável e duradouro consolo aos amigos enquanto que ao mesmo tempo, gerava nas autoridades diferentes objetivos, principalmente o de sacrificar sem consternação.  
O Cordeiro foi morto graça a traição de um cara chamado Judas Iscariotes, que foi aos chefes dos sacerdotes, e disse: “O que é que vocês me darão para eu entregar o Cordeiro a vocês?”. As pessoas se enraivecem com este ato. No entanto estão sendo desleal ao concordar com certos “Judas Iscariotes” que diz: “O que vocês me darão para eu substituir o Cordeiro de vocês por um coelho; o sangue Dele por chocolate; e, a ressurreição Dele por um ovo, como prova de vida nova? [v.14-16]. Não é mesmo uma triple traição, muito pior que a primeira? Misericórdia. 

O Cordeiro já sabia dessa permuta quando disse: “Eu lhes garanto: um de vocês vai me trair” [v.21]. Que traição, mas que traição! Judas pelo menos devolveu o dinheiro.

Luiz Clédio Monteiro
Fundador da Rede Social Cristã
Blog [Doutrina Cristã]: www.cledio.blogspot.com


Share on Google Plus

About Doutrina Cristã

0 comentários:

Postar um comentário

Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
Deixe seu comentário.
Ele é muito importante.
Obrigado