Header Ads

Prólogo Da Vida



Por Luiz Clédio Monteiro

Lendo um comentário no livro "O Enigma das Origens - A Resposta" onde o autor expõe que “Vivemos, hoje, um momento muito delicado. Por um lado, jamais a ciência caminhou a passos tão largos, produzindo tantas respostas, proporcionando-nos tanta mobilidade através da sofisticada e moderna tecnologia. Por outro, nunca se presenciou em toda a história da civilização, uma explosão tão grande de misticismo que confunde, que avilta o bom senso, que mistura fantasia e realidade em doses que tendem a trazer de volta um obscurantismo que pensávamos sepultado no passado longínquo da nossa história. Eis porque precisamos, mais do que nunca, de padrões metodológicos que nos permitam ampliar a capacidade de discernimento, a fim de que não sejamos levados a incorporar informações desconexas e falaciosas como se conhecimento verdadeiro fossem”.

Estranhei o fato, dele não dizer, que, esse padrão é um só: Cristo. Somente Ele, tem o discernimento que o mundo procura. Porque somente ele rasgou o véu que impedia o conhecimento das coisas verdadeiras de Deus.

Mas, como ponto de vista todo mundo tem. Preconceitos, também. Embora muitas vezes nos impedem de ver mais longe, fazendo-nos crer em coisas que bloqueiam nossos passos, eu também gosto de expor os meus.

Lendo o versículo de II Pedro 3:8 que diz: “Mas vós, amados, não ignoreis uma coisa: que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia”. Vem-me a mente, fazer um comparativo entre a semana de trabalho Divino da Criação (Gn. 1:1 a 2.3), e, os 7.000 anos do povo de Deus. É como se os 7 dias, fosse o prólogo - “Cena introdutória, onde, em geral, se fornecem dados prévios elucidativos do enredo da peça”. Tomei como base a data da Criação como sendo 4004 A.C., data essa proposta pelo Arcebispo Ussher (1581-1656), (Nephilim Gênese 6:4-6), que, encontrei na Sociedade de Pesquisa de Criação e Ciência de Criação. Vejamos como fica o comparativo.

1º Dia da Criação:

GÊNESIS [1] 1 No princípio criou Deus os céus e a terra. 2 A terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo, mas o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas. 3 Disse Deus: haja luz. E houve luz. 4 Viu Deus que a luz era boa; e fez separação entre a luz e as trevas. 5 E Deus chamou à luz dia, e às trevas noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro.

Comparativo = 1.000 anos: Tempo de Adão a Enoque. De 4004 à 3004 AC.

Da inocência da criação à queda. O Senhor criou o ambiente propício em meio ao caos, mas, não havia quem o adorasse, embora seu Espírito se movesse nas criações. Fez Ele, um ser de luz, que seria para adorá-lo como a um pai. Deus, o separou do mal das trevas. E a luz, (Enoque) ficou com Deus.

2º Dia da Criação:

V6 E disse Deus: haja um firmamento no meio das águas, e haja separação entre águas e águas. 7 Fez, pois, Deus o firmamento, e separou as águas que estavam debaixo do firmamento das que estavam por cima do firmamento. E assim foi. 8 Chamou Deus ao firmamento céu. E foi a tarde e a manhã, o dia segundo.

Comparativo = 1.000 anos: Tempo de Enoque ao chamado de Abraão. De 3004 à 2004 AC.

Da consciência da apostasia ao novo concerto.O mal atingido com o Dilúvio. A meta de fazer um povo adorador continua com Noé. A estratégia da separação do povo de Deus com o mundo muda com uma nova aliança. O firmamento da continuidade da obra está agora em Abraão por cima e a Torre de Babel por baixo do Governo Humano.

3º dia da Criação:

V9 E disse Deus: Ajuntem-se num só lugar as águas que estão debaixo do céu, e apareça o elemento seco. E assim foi. 10 Chamou Deus ao elemento seco terra, e ao ajuntamento das águas mares. E viu Deus que isso era bom. 11 E disse Deus: Produza a terra relva, ervas que dêem semente, e árvores frutíferas que, segundo as suas espécies, dêem fruto que tenha em si a sua semente, sobre a terra. E assim foi. 12 (...) E viu Deus que isso era bom. 13 E foi a tarde e a manhã, o dia terceiro.

Comparativo = 1.000 anos: Tempo de Abraão a Davi. De 2004 à 1004 AC.

Os Patriarca: Abrão, Isaque, Jacó. Depois, José e Moisés. Deus juntou seu povo num só lugar (as 12 tribos de Israel no Egito). Em volta deles havia grandes civilizações secas de fé. O povo de Deus tornou-se grande (numeroso) como um mar. Era hora de levar esse povo para uma Terra que pudesse sustentá-los. Veio então Canaã, a terra frutífera e prometida.

4º dia da Criação:

V14 E disse Deus: haja luminares no firmamento do céu, para fazer separação entre o dia e a noite; sejam eles para sinais e para estações, e para dias e anos; 15 e sirvam de luminares no firmamento do céu, para alumiar a terra. E assim foi. 16 Deus, pois, fez os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; fez também as estrelas. 17 E, Deus, os pôs no firmamento do céu para alumiar a terra, 18 para governar o dia e a noite, e para fazer separação entre a luz e as trevas. E viu Deus que isso era bom. 19 E foi a tarde e a manhã, o dia quarto.

Comparativo = 1.000 anos: Tempo de Davi ao do Sr. Jesus Cristo.De 1004 à 0004 AC.

Período dos Juízes, dos profetas, dos reis. Deus envia porta-voz para instruir, discernir, advertir seu povo e anunciar a vinda do Messias. Eles serviam de mensageiros entro o povo de Deus, onde quer que eles estivessem para separá-los do mal do mundo. Por fim, Deus enviou os dois maiores do seu Reino. Jesus Cristo para salvar seu povo e criar as Igrejas para governar, e, instruir na separação do mal. E, depois, o Consolador, para está sempre com o povo a fim de mantê-los separado, auxiliando vossos corações no conhecimento de Deus.

5º Dia da Criação:

V20 E disse Deus: Produzam as águas cardumes de seres viventes; e voem as aves acima da terra no firmamento do céu. 21 Criou, pois, Deus os monstros marinhos, e todos os seres viventes que se arrastavam, os quais as águas produziram abundantemente segundo as suas espécies; e toda ave que voa, segundo a sua espécie. E viu Deus que isso era bom. 22 Então Deus os abençoou, dizendo: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei as águas dos mares; e multipliquem-se as aves sobre a terra. 23 E foi a tarde e a manhã, o dia quinto.

Comparativo = 1.000 anos: Era Cristã da Graça. De 0004 à 1004 dC.

A graça e a verdade vieram por Jesus Cristo. (Jo. 1:17). A manifestação de Jesus: O Ministério, a sua rejeição, o sacrifício e a ressurreição. Período dos apóstolos, dos cristãos. Surgimento de varias modalidades de crenças: A Igreja Católica, o Islamismo, Xintoísmo e outras das Sabedorias Herméticas, seitas secretas, e, a alquimia. Surgiu o Império Romano e outros “monstros”. O povo de Deus multiplicava-se por toda terra. E o bem e mal cresciam e multiplicavam-se segundo seus desejos.

6º Dia da Criação:

V24 E disse Deus: Produza a terra seres viventes segundo as suas espécies: animais domésticos, répteis, e animais selvagens segundo as suas espécies. E assim foi. 25 (...) E viu Deus que isso era bom. 26 E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; domine, ele, sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu, sobre os animais domésticos, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se arrasta sobre a terra. 27 Criou, pois, Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. 28 Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves do céu e sobre todos os animais que se arrastam sobre a terra. 29 Disse-lhes mais: Eis que vos tenho dado todas as ervas que produzem semente, as quais se acham sobre a face de toda a terra, bem como todas as árvores em que há fruto que dê semente; ser-vos-ão para mantimento. 30 E a todos os animais da terra, a todas as aves do céu e a todo ser vivente que se arrasta sobre a terra, tenho dado todas as ervas verdes como mantimento. E assim foi. 31 E viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom. E foi a tarde e a manhã, o dia sexto.

Comparativo = 1.000 anos: Era Cristã da Dispersão. De 1004 À 2004 dC.

Da plenitude dos tempos, de fazer convergir em Cristo todas às coisas, tanto as que estão nos céus como as que estão na terra. (Ef. 1:10). Surgimento de todo tipo de abominação, desde adoração de imagens; proibição de casamento dos sacerdotes; Indulgência plenária; pagamento de missa; culto aos anjos; confissão em artigo de fé; estabelecimento dos sete sacramentos; concilio de Verona – Santa Inquisição; proibição dos leigos a ler a Bíblia; oração a Ave-Maria. Separação das igrejas. Na insatisfação humana; o Espírito Santo, desloca o povo de Deus, novamente para o campo do sagrado. Surge então os “crentes - biblicamente” para protestar e conduzir as coisas da igreja sobre a verdade de Cristo. Os crentes em Jesus, são a imagem de Deus. E o viver correto, a semelhança. Frutificando estão os missionários pelo mundo enchendo a terra da Palavra do Evangelho de Cristo. E a Palavra de Deus prevalecerá sobre todas as ciências e vencerá o Satanás. E, por ter dado tudo que a nossa fé precisava para crescer, nos deixou crescer. Aproxima-se o fim do 6º dia ou período e esse e considerado o tempo da plenitude dos conhecimentos do bem e do mal.

7º Dia da Criação:

GÊNESIS [2]1 Assim foram acabados os céus e a terra, com todo o seu exército. 2 Ora, havendo Deus completado no dia sétimo a obra que tinha feito, descansou nesse dia de toda a obra que fizera. 3 Abençoou, Deus, o sétimo dia, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que criara e fizera.

Comparativo = 1.000 anos: O futuro. Tempo das Revelações Terrificantes do Reino. De 2004 à ... (3004?) Apocalipse:

As cosias que virão acerca dos destinos tribulados da humanidade. Grande cataclismo; flagelo terrível. O dia do Senhor. Quem suportará. O reino milenar de Cristo na terra... Seu povo será arrebatado para A Nova Jerusalém (o céu) enquanto o mal se exterminará na ira de Deus.Por fim, o Epílogo - O repouso do Criador.“Assim foram acabados os céus e a terra, com todo o seu exército”.

E o crente esperançoso corresponde à inspiradora promessa com sua oração fervorosa “Ora vem, Senhor Jesus” (Ap. 22:20).

“Você não pode entender quem somos nós, a menos que você entenda quem éramos nós.” — David McCullough, Historiador.

PS. – Não saberemos, ninguém saberá, nem Jesus, o dia e a hora exata, da sua vinda. Mas porem, o tempo, isso deveríamos prever. Com bem disse Jesus. Se vocês sabem quando o tempo está se formando para chover, porque vocês não podem discernir as coisas de Deus?
Tecnologia do Blogger.