Header Ads

Auxílios nos problemas

Por: Luiz Clédio Monteiro


Assim como eu hoje considerei a tua vida de grande valor, que o Senhor também considere a minha vida e me livre da toda angustia (Sm. 26: 24)

Tu, porem, Senhor, não fiques distante! Ó minha força, vem logo em meu socorro! (Sl. 22: 19)
As angustias do meu coração se multiplicaram; liberta-me de minha aflição (Sl. 25: 17)
Ouve, Senhor, e tenha misericórdia de mim; Senhor sê tu o meu auxilio (Sl. 30: 10)
Inclina os teus ouvidos para mim, vem livra-me depressa! Sê minha rocha de refugio, uma fortaleza poderosa para mim salvar. (Sl. 31: 2)

Senhor não me abandones! Não fique longe de mim ó meu Deus! Apressa-te ajudar-me, Senhor, meu salvador. (Sl. 38: 21-22)

Não me negues a tua misericórdia, Senhor; que o teu amor e a tua verdade sempre me protejam. Pois incontáveis problemas me cercam, as minhas culpas me alcançaram e já não consigo ver. Mais numerosos são que os cabelos da minha cabeça, e o meu coração perdeu o ânimo. Quanto a mim, sou pobre e necessitado, mas o Senhor preocupa-se comigo. Tu eis o meu socorro e o meu libertador; meu Deus, não te demores! (Sl. 40: 11-12, 17)

Desperta, Senhor! Porque dormes? Levanta-te! Não nos rejeites para sempre. (Sl. 44: 23)
Desde os confins da terra eu clamo a ti,com o coração abatido; Põe-me a salvo na rocha mais alta do que eu. (Sl. 61: 2)

Nas profundezas lamacentas eu me afundo; não tenho onde formar os pés. Entrei em águas profundas; as correntes me arrastaram. Tira-me do atoleiro, não deixe afundar; liberta-me dos que me odeiam e das águas profundas. Não permita que as correntes me arrastem. Nem que as profundezas me engulam, nem que a cova feche sobre mim a sua boca! Grande é a minha aflição e a minha dor! Proteja-me, ó Deus, a tua salvação! (Sl. 69: 2;14-15;29)
Quanto a mim, sou pobre e necessitado; apressa-te ó Deus. Tu eis o meu socorro e o meu libertador; Senhor, não te demores! (Sl. 70: 5)

Não fiques longe de mim, ó Deus; ó meu Deus, apressa-te em ajudar-me. (Sl. 71: 12)
Inclina os teus ouvidos, ó Senhor, e responda-me, pois sou pobre e necessitado. (Sl. 86: 1)
Por que, Senhor, me rejeitas e escondes de mim o teu rosto? Desde moço tenho sofrido e ando perto da morte; os teus terrores levaram-me ao desespero. Sobre mim se abateu a tua ira; os pavores que me causas me destruíram. (Sl. 88: 14-16)

Volta-te, Senhor! Até quando será assim? Tem compaixão dos teus servos! Satisfaze-nos pela manhã com o teu amor leal, e todos os nossos dias certamente felizes. Dá-nos alegria pelo tempo que nos afligistes, pelos anos em que tanto sofremos. (Sl. 90: 13-15)
Não escondes de mim o teu rosto quando estou atribulado. Inclina para mim os teus ouvidos; quando eu clamar, responde-me depressa! (Sl. 102: 2)
Das profundezas clamo a ti, Senhor; ouve, Senhor, a minha voz! Estejam atentos os teus ouvidos às minhas suplicas! (Sl. 130: 1-2)

Apressa-te em responder-me, Senhor! O meu espírito se abate. Não escondes de mim o teu rosto, ou serei como os que dessem à cova. (Sl. 143: 7)
Das alturas, estendes a tua mão e liberta-me; salva-me da imensidão das águas, das mãos destes estrangeiros.(Sl. 144: 7)
Tecnologia do Blogger.