Breaking News

ads header
  • Breaking News

    domingo, 5 de outubro de 2008

    O Sumiço Legal da Culpa

    O Sumiço Legal da Culpa
    (tirado e adaptado da revista Ultimato, 288)

    1. O Processo
    Alguns negam o pecado para negar a culpa;
    Outros não negam o pecado, mas negam a culpa;
    Há os que não negam nem o pecado e nem a culpa, mas não sabem o que fazer com um nem com o outro;
    2. A Implicação
    Entre estes há os que fogem da culpa a vida inteira;
    Os que esperam compensá-la com a prática de boas ações e
    Os que estão prontos a sofrer as conseqüências.
    3. O Recurso
    · É precisamente aí que entra o cristianismo – O auto-sacrifício de Jesus – conhecido dos judeus como nazareno; sendo belenita de nascimento; porem Emanuel por profecia e Cristo como Filho de Deus;
    · Deus profetizou essa “Operação Resgate” para a salvação destes pecadores (Is. 53: 5-7; Sf. 3: 15; Jo. 1: 29);
    · Tal profecia é confirmada historicamente (biblicamente) por Paulo o Apóstolo em sua carta aos Colossenses (2: 13,14);
    · E em Atos dos Apostoles (4: 12), o Discípulo de Jesus, Pedro confirma com absoluta convicção: “Nenhum outro poder proporcionará a salvação; não há outro nome sobre o céu, concedido aos homens, que possa salvar-nos”.
    4. Continua a obra de Jesus
    Jesus é o Mediador do grande amor da misericórdia de Deus para com o homem pecador.
    Sua capacidade (a de Jesus) de perdoar pecado, de ver o coração de uma pessoa e conhecer sua mente de confrontar a hipocrisia e a falta de entendimento dos líderes religiosos era e é até hoje uma dádiva para os arrependidos.
    No papel de Sumo Sacerdote, Ele permanece com representante da humanidade na glória capacitando-a assim ao recebimento do perdão (Rm. 8: 34).

    5. Conclusão
    Mas no final tudo isso é demais para um pecador não arrependido. Sente-se ameaçados e são incapazes de ver que Cristo é o único caminho que pode levá-los a verdade e a vida eterna.
    Jesus ressuscita todos os dias na vida de muitos crentes arrependidos, enquanto crucificam-no todos os dias aqueles que O rejeita.
    A ressurreição física de Jesus tornou-se o centro do cristianismo, porque assegura a salvação e o perdão dos pecados por meio da fé (Rm. 5: 9-10).
    A única resposta apropriada é o louvor a Cristo: “Proclamando com grande voz: Digno é o cordeiro que foi morto, de receber poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e glória, e louvor” (At. 5: 12).


    Luiz Clédio Monteiro Filho
    São Luis – MA
    Jan2007

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
    Deixe seu comentário.
    Ele é muito importante.
    Obrigado