FORMA BÁSICA.


FORMA BÁSICA.

Você pode levar uma vida desastrosa com dores e preocupações ou você pode ter uma vida maravilhosa cheia de alegria e de felicidade. Qual você prefere? – [Pv. 29: 6] Na transgressão do homem mau há laço, mas o justo canta e regozija-se. Alguns passam a vida caindo nesta, naquela e em outras preocupações enquanto que outros passam pela vida cantando alegremente! [LetGod].

O poder de Jesus em relação aos doentes não depende de sua palavra ou gestos, mas simplesmente de ser tocado pela nossa fé – [Mt. 14: 34-36] Acabando de atravessar, desembarcaram em Genesaré. Os homens desse lugar, reconhecendo-os, espalharam a notícia por toda a região. Então levaram a Jesus todos os doentes, e pediram que pudessem ao menos tocar a barra da roupa dele. E todos os que tocaram, ficaram curados. Quem estaria disposto a deixar-se tocar por um doente? Temos que exercer a missão de Cristo a todo o povo, e não de acordo com os critérios e interesses da religião.

A falta de conhecimento espiritual faz-nos buscar coisas menores aparentemente maiores, em detrimento a coisas maiores aparentemente menores – [Mt. 13: 45-46] O Reino do Céu é também como um comprador que procura pérolas preciosas. Quando encontra uma pérola de grande valor, ele vai, vende todos os seus bens, e compra essa pérola. Apegar-se a seguranças, mesmo religiosas, em troca da justiça do Reino, é preferir bijuterias a uma pedra preciosa.

A necessidade de juramentos é sinal de que a mentira e a desconfiança pervertem as relações. É verdade que algumas verdades são mentiras; mas que também muitas mentiras são verdades – [Mt. 5: 37] Diga apenas ‘sim’, quando é ‘sim’; e ‘não’, quando é ‘não’. O que você disser, além disso, vem do Maligno. Jesus exige relacionamento em que as pessoas sejam verdadeiras e responsáveis.

Confiar na suficiência de Jesus é o mesmo que andar sobre as águas como se estivesse andando num jardim; enquanto que ao duvidar dessa suficiência nas circunstâncias, é como que se afundar num pântano mesmo estando andando num jardim – [Mt. 14: 28-31] Então Pedro lhe disse: “Senhor, se és tu, manda-me ir ao teu encontro, caminhando sobre a água”. Jesus respondeu: “Venha.” Pedro desceu da barca, e começou a andar sobre a água, em direção a Jesus. Mas ficou com medo quando sentiu o vento e, começando a afundar, gritou: “Senhor, salva-me”. Jesus logo estendeu a mão, segurou Pedro, e lhe disse: “Homem fraco na fé, por que você duvidou?” Fica bem claro que precisamos crescer na fé, e não temer os passos dados dentro das águas agitadas do mundo.

Assim como num concurso só sabemos a diferença entre os candidatos após a correção dos gabaritos, da mesma forma só conhecemos a diferença ente os homens quando chega a hora de darem frutos. Alguns produzirão 100, 60, 30 vezes mais, enquanto outros são esteiros – [Mt. 13: 23] “Mas o que foi semeado em boa terra é o que ouve a palavra e a compreende; este frutifica e produz a cem, a sessenta e a trinta por um.” A alienação tira o poder de produtividade; as perseguições causam desânimo no trabalho; as estruturas políticas e econômicas que fascinam, prejudicam a compreensão da Palavra do Reino.


[Por: Luiz Clédio Monteiro – agosto/2016]
Share on Google Plus

About Doutrina Cristã

0 comentários:

Postar um comentário

Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
Deixe seu comentário.
Ele é muito importante.
Obrigado