DUAS ESPADAS.



Duas Espadas.

Mario Persona no seu artigo “A ISIS aparece na profecia bíblica?” Comenta abre aspas - entre outras coisas, que, se a Internet tivesse sido inventada há mais de mil anos, teríamos assistido a invasão moura da Europa - a invasão muçulmana que no final daquele período de conquista que durou mais de mil anos cerca de 75% da população da Península Ibérica havia se convertido ao islamismo. Poderíamos assistir centenas de vídeos na Idade Média, sobre a catástrofe biológica da peste negra que se alastrou pelo mundo - uma praga que matou um terço da população da Europa.

Fala também de outra praga no final da Primeira Guerra Mundial a da gripe espanhola que se alastrou pelo mundo e ceifou a vida de quase cem milhões de pessoas. Lembra a Segunda Guerra e todas as outras que se seguiram. Da enorme lista de terremotos, tsunamis e enchentes que são presença constante no calendário da Terra desde o Dilúvio universal. E, critica que hoje ainda tem gente que usa o vídeo-terror-profético para falar do Zika!

Mario Persona continua seu artigo nos alertando que devemos focar no real objetivo de nossa vida, a saber, testemunhar de Cristo conforme Apocalipse 19:10, que diz: "O testemunho de Jesus é o espírito de profecia"; e, não desviar o foco para epidemias, guerras e catástrofes etc. por fim ele nos alerta que nós os cristão devemos nos ocupar com algo muito mais importante do que as notícias do jornal - fecha aspas. No que eu concordo plenamente.

Deus nos colocou num mundo de causas e efeitos, como duas espadas, portanto tudo aqui tem uma consequência. Elas chegam como resultado; e, vem de todas as formas. Cristo vence as forças da natureza, e pelo seu amor, Nosso Pai limita os efeitos e nos dá o escape para que não morramos. Vejamos em ICo. 10: 13 – abre aspas - Vocês não foram tentados além do que podiam suportar, porque Deus é fiel e não permitirá que sejam tentados acima das forças que vocês têm. Mas, junto com a tentação, ele dará a vocês os meios de sair dela e a força para suportá-la – fecha aspas.

Precisamos corajosamente está debaixo dessa proteção com toda fé, ao invés de ficarmos com medo das más noticias. Tais acontecimentos, o das espadas, nada mais são, que advertência para que os cristãos se mantenham fiéis, confiando no apoio de Deus.

A prática de confiar na proteção de Deus está na liberdade de agir com solidariedade comunitária para o amadurecimento comum de todos. É para atingirmos esses valores que Jesus intercede por nós da mesma forma como fez com Pedro – veja em Lucas 22: 31-32 abre aspas -  Simão, Simão! Olhe que Satanás pediu permissão para peneirar vocês como trigo. Eu, porém, orei por você, para que a sua fé não desfaleça. E você, quando tiver voltado para mim, fortaleça os seus irmãos – fecha aspas.

Devem nos voltar para Jesus e permanecer preparados para enfrentar as adversidades, sabendo que estamos instruídos por Deus. É hora de lutar, de combater – em Lucas 22: 35-38 Jesus perguntou aos apóstolos abre aspas - Quando eu enviei vocês sem bolsa, sem sacola, sem sandálias, faltou alguma coisa para vocês? Eles responderam: Nada. Jesus continuou: Agora, porém, quem tiver bolsa, deve pegá-la, como também uma sacola; e quem não tiver espada, venda o manto para comprar uma. 
Porque eu lhes declaro: é preciso que se cumpra em mim a palavra da Escritura: ‘Ele foi incluído entre os fora-da-lei’. E o que foi dito a meu respeito, vai realizar-se. Eles disseram: Senhor; aqui estão duas espadas. Jesus respondeu: É o bastante! – fecha aspas.

Cada um deve prover o seu próprio sustento [como uma espada desembainhada], e enfrentar todas as forças que impedem a concretização do Reino em defender o projeto de Deus.

[por: Luiz Clédio Monteiro Filho]

Abril/2016
Share on Google Plus

About Doutrina Cristã

0 comentários:

Postar um comentário

Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
Deixe seu comentário.
Ele é muito importante.
Obrigado