Header Ads

O Pegador e o pregador



O Pegador e o pregador

[Jo. 18: 4] Então Jesus, sabendo tudo o que lhe ia acontecer, saiu e perguntou a eles: “Quem é que vocês estão procurando?”

Nos mares o pegador é um peixe-piolho que tem o hábito de acompanhar tubarões e outros grandes peixes guiando-os até suas presas para depois se aproveitar dos restos delas. No mundo animal o predador carnívoro é o pegador; e, ate no reino vegetal temos plantas pegadoras que vivem de pequenos insetos. Na vida profissional o pegador é aquele que usa da artimanha para vencer a concorrência. Já no esporte o pegador e aquele que domina seu adversário na luta para derrubá-lo. Na crença o pegador se arma da mentira para enganar, roubar e matar.

Mas o pregador não guia para o ataque, não se alimenta de matar, não usa laço para vencer, não domina para derrubar e não sua a mentira para enganar. Mas tão somente usa a verdade para orientar. Sua presença trás muita alegria e coragem aos cristãos; e na sua palavra todos se sentem tranquilos.

O pegador precisa estar presente para usar a força física para vencer seu oponente, mas o pregador pela palavra como o verbo da vida alcança seu desígnio onde quer que ele esteja, e pela oração liberto seu opositor.

O pegador vive para si, enquanto que o pregador vive de si. O pegador tem sua vantagem baseada no segredo da informação, de forma que, quanto menos seu oponente souber da sua estratégia mais condições ele tem em superá-lo. No caso do pregador quanto mais explícito for, mais condição tem de triunfo.  

O pegador e o pregador são extremos condicionados, são mundos diferentes, são vidas opostas. É o carnal verso mental, é o medo e a fé se chocando nas inconsequências. Ambos crescem em função do outro. O pegador contesta a sensatez do pregador ratificando a eficácia corporal; enquanto o pregador almeja uma conversão ao pegador, e no vigor do bom senso não imputa a culpa. 

O pregador é inaceitável ao pegador que não ver razão de mudar. O pregador por sua vez abrange o pegador por razão da sua missão. Um é o impedimento do outro. Ambos se atalham evitando os fins. O pegador pelo o que vê e sente e o pregador pela fé de andar naquilo que não se viu e sentir o que não se vê.  

Um dia, pegador e pregador andarão juntos na mesma direção, certamente o pegador virá a ser pregador testemunhal enquanto que, o pregador se revolverá num peixe-piolho de pegador. 

Luiz Clédio Monteiro
Fundador da Rede Social Cristã
Blog [Doutrina Cristã]: www.cledio.blogspot.com
23jul\2012

Tecnologia do Blogger.