Header Ads

A surpreendente graça de Deus.


A surpreendente graça de Deus.
[Jo. 11: 41] Então tiraram a pedra. Jesus levantou os olhos para o alto e disse: “Pai, eu te dou graças porque me ouviste”.
A diferença entre o cemitério e a maternidade é que no cemitério reina a paz da quietude, a organização em meio aos arranjos de flores e o silencio que emudeceu as duvidas; na maternidade, a insegurança do ato de nascer e o sufrágio no socorro tomam conta do cenário envolvendo um vai e vem sem fim, em meio ao odor das fraudas sujas e a preocupação no funcionamento das incubadoras. No entanto no silencio do cemitério reina o sentido extenuado na morte; enquanto, que, no alvoroço da maternidade a vida abrolha bem-aventurada como num manancial.
Em nosso dia-a-dia enquanto sonhamos com uma condição de simetria que nos ofereça segurança, paz, amor, perfeição, harmonia; existimos em meio ao alvoroço das incertezas das coisas, neste andamento arriscamos todo nosso esforço individual procurando uma composição estrutural que possa nos conferir qualidades de amenizar as dores do espinho que encravado em nossa carne nos faz gemer de medo da morte precoce, e do pavor do fracasso da fé.
A nossa felicidade depende então da sustentação da esperança deste sonho e sabemos que esta sustentação precisa da composição estrutural para nos ajudar a conseguir controlar as dores do espinho que tenta impedir o sustento deste sonho.
O alicerce da felicidade está então na composição estrutural aliada ao nosso esforço pessoal. E, que composição é essa? Onde encontrá-la? Como consegui-la, e que custo?  
A única composição que eu conheço e acredito é a surpreendente graça de Deus; por meio da qual somos salvo do medo da morte precoce, e do pavor do fracasso da fé, que é o nosso esforço pessoal e intransferível. Graça esta que segundo Glênio Fonseca Paranaguá, pastor sexagenário é admirável, eficiente, extravagante, graciosa, enorme, gratificante, incondicional, inefável, inexplicável, infinita, majestosa, maravilhosa, plena, proficiente, realizadora, satisfatória, suficiente, e surpreendente. E, porque não dizer irresistível? Visto que ela não é banal, barata, blindada, diluída, imobilizada, indolente, inoperante, libertina, paralisada e paralitica [Ultimato jan\fev 2008].      
O mundo [e a igreja] precisa urgentemente conhecer mais e profundamente a Graça de Deus. Ela se encontra no sangue de Cristo e, é adquirida através da fé ao custo da sua oração de súplica.
Luiz Clédio Monteiro
Fundador da Rede Social Cristã
Blog [Doutrina Cristã]: www.cledio.blogspot.com
19\jul\2012
Tecnologia do Blogger.