O espantalho.


O espantalho.
[Lc. 13: 1-3] Nesse tempo, chegaram algumas pessoas levando notícias a Jesus sobre os galileus que Pilatos tinha matado, enquanto ofereciam sacrifícios. Jesus respondeu-lhes: Pensam vocês que esses galileus, por terem sofrido tal sorte, eram mais pecadores do que todos os outros galileus? De modo algum, lhes digo eu. E se vocês não se converterem, vão morrer todos do mesmo modo.
Da mesma forma que o ocioso exige seus direitos enquanto descuida dos seus deveres, o Diabo também que por não ter obrigações e deveres para com ninguém, cobra de Deus o direito de punir as criaturas predestinadas a Jesus; enquanto ataca traiçoeiramente os escolhidos de Deus.
É grande e difícil o trabalho do Reino em plantar-se na terra a semente do bem. A árdua condição do terreno e do tempo onde à semente é lançada pelo semeador, faz com que ela sofra ataques e pisaduras; às vezes é sufocada pelas pedras e espinhos; e, ainda sofre de sede e calor ate que por fim, venha a cair numa terra de boas condições para que possa finalmente brotar seu fruto em cem por um [8: 4-8].
Mas no caminho da vida há acontecimentos trágicos. Mesmo sendo essa terra fértil o próprio Deus e o agricultor Jesus, nós como semente espalhada, ao nascer, cresce no risco iminente de ataques vindo dos céus; estes por sua vez são diferentes dos perigos prévios no qual passamos e muitos não floresceram.
Agora com árvore preste a frutificar, embora continuássemos tendo a ajuda espiritual e irrestrita de Jesus vai-se precisar de alguém que permaneça fisicamente ao nosso lado para compartilhar do desenvolvimento e ao mesmo tempo proteger o ponto enquanto amadurece nosso fruto que irá expandir o Reino do Deus na terra.    
Que figura seria esta levando em conta a parábola do semeador? Embota em nossa cultura agrícola não tenha esta personagem, podemos ver claramente na alegoria do espantalho [boneco, feito de roupas velhas e chapéu, podendo ou não ser recheado com trapos, palha, estopa e\ou outros materiais. Que são colocados em meio a hortas ou plantações com o objetivo de espantar aves, simulando a presença do ser humano], como a presença firme e irrevogável do pastor implantado em nosso meio, dia-e-noite de braços aberto impedindo que as potestades do ar, roubem a “semente do bem” nascida do nosso fruto.    
Isto não significa que Jesus transferiu sua responsabilidade. Ao contrário, são convites abertos para que se pense no imprevisível dos fatos e na urgência em participar de uma igreja tendo consigo um amigo, irmão e pastor ajudando a construir a nova história da nossa conversão.
Jesus, como Deus sempre dá uma última chance. Na figura do espantalho foi dado conhecer a seriedade e a necessidade de um Ministro [pastor] em nossas vidas. Entretanto muitos olhando não veem, e ouvindo não compreendem.
Luiz Clédio Monteiro
Fundador da Rede Social Cristã

Blog [Doutrina Cristã]: www.cledio.blogspot.com
Share on Google Plus

About Doutrina Cristã

0 comentários:

Postar um comentário

Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
Deixe seu comentário.
Ele é muito importante.
Obrigado