Header Ads

E quando o irmão peca?



E quando o irmão peca?

[Tg. 5: 16] “Confessem mutuamente os próprios pecados e orem uns pelos outros, para serem curados. A oração do justo, feita com insistência, tem muita força”.

O perdão dos pecados confessados é um gesto que Jesus confiou à comunidade cristã.  Mas que só vemos sendo feito no catolicismo. Entre os crentes, protestantes, evangélicos não se costuma ver um irmão arrependido confessando seus pecados.

O máximo que um crente caído em pecado e arrependido pode ir com sua fé em relação à confiança que ele deposita na unidade da comunidade é pedir oração. E, quando pede não diz verdadeiramente para o que é. O irmão que foi abortado com a missão de orar, vai ter que se contentar em orar sem perguntar, mesmo assim, é sempre um prazer que os irmãos sentem em ser convocado a orar por outro nos momentos difíceis.

A oração do justo, feita com insistência, tem muita força. Nisto o crente crer, não tenha dúvida. Essa é a razão pela qual ele não precisa nem dizer o porquê da petição. Se o irmão orar por ele, pela fé ele se sentirá curado, perdoado. Posteriormente ele até poderá vim a dar o seu testemunho. Somente ai é que a igreja vem saber, tomando conhecimento da gravidade da ocorrência, da situação do pecado.

O crente se apóia no salmo trinta e dois [32], com relação à confissão dos seus pecados. Da mesma forma como sabe que se ele encobre seu próprio pecado, passa a experimentar como peso, o sofrimento da culpa e, até o próprio Deus [v.3-5]. Ele sabe também que a primeira instrução é que, após o pecado, se suplique a Deus sem perda de tempo; e, crendo será perdoado, podendo voltar para a comunidade, e cantar o perdão recebido [v. 6-7].

Na experiência do perdão, o pecador descobre o caminho de Deus, que é o amor que liberta e faz viver. O importante é não ser teimoso como animal selvagem, que precisa ser domado [v. 8-9].

Quando o irmão pecar, não seja injusto com Deus se afastando Dele como se estivesse despido; nem insensato para não se arrepender e pedir perdão; porque a injustiça acarreta sofrimento, enquanto a conversão, a fé e, o arrependimento é fonte de alegria [v.10-11].

Luiz Clédio Monteiro
Fundador da Rede Social Cristã
Site: http://doutrinacrista.ning.com/
Web: http://doutrinacrista.ning.com/profile/luizclediomonteirofilho
Blog [Doutrina Cristã]: www.cledio.blogspot.com


Tecnologia do Blogger.