Header Ads

Um ponto de equilíbrio.


Um ponto de equilíbrio.  

[1 Co. 5: 6] “O motivo do orgulho que nós temos não é coisa digna!”

É público e notório que nas igrejas [ressalvas a parte] existe traquinagem por dinheiro, e que tal desregramento não se encontra nem mesmo entre os [político] corruptos [v.1]. Assim vemos [pela TV, inclusive] pessoas se enchendo de orgulho pelas [disputadas] arrecadações milionárias, decorrente de teorias fraudulentas [v.2]. 

O mundo está pasmo, assistindo o maior escarcéu já praticado em meio ao povo de Deus. A passagem para a liberdade está sendo celebrada como quem ainda está cego, fora da arca da salvação. Muitos cristãos vivem uma conversão cheia de malícia, perversidade, longe da sinceridade e da verdade de Cristo imolado. Duma forma que nem mesmo o povo do mundo tolera. Quase tudo é falso entre eles, desde o líder [guia, pastor?] que cobra recursos desenfreado dos neófitos ate aquele disciplinado e obediente co-lider, que, para se livrar das responsabilidades da família se joga de corpo e alma nos afazeres do “ministério”. Em fim [quase] nada é feito com boa-fé e medida santa; tem sempre um certo duplo sentido. O pior: a soberba está sendo copiada com alegria pelos outros como sendo um rótulo de boas obras. 

Achar um ponto de equilíbrio onde podemos nos afastar dessa gente imoral, e, ao mesmo tempo não nos separar da comunhão com o povo de Deus, não é fácil. Mas é o que devemos procurar como o ideal. O resto Deus é quem vai julgar. Pois os que deveriam peitar a torpe como “pai pedagogo do Evangelho”, estão perdidos. 

Viver no mundo sem estar comprometido com o mundo, por que o mundo não o ama é coisa de crente do passado. Hoje o crente moderno [ressalvas a parte] vive no mundo, com o olho gordo no mundo, na cruel intenção de plagiar o mundo. Arrasado como quem entregue ao Satanás, resta o consolo da salvação [pela misericórdia] no dia do Senhor [v.5]. 

Luiz Clédio Monteiro 
Fundador da Rede Social Cristã
Blog [Doutrina Cristã]: www.cledio.blogspot.com
Tecnologia do Blogger.