Header Ads

Se você morresse hoje...



Se você morresse hoje...

Por: Luiz Clédio Monteiro

Mas e então... Se você morresse hoje... Levaria a certeza de ter feito o melhor? Ficaria sentido por não ter dito algo? Teria algum pedido importante para fazer? Se você morresse hoje... Deixaria dito a aquela pessoa o quanto você a amou? Teria certeza de que o amor é a única coisa que podemos levar? Pediria perdão a algumas pessoas? Desejaria uma nova chance? Por fim, estaria levando pronta a sua oração para Deus?

Perguntei ao meu neto João (9), “se eu morresse hoje, O que faria lembrar-se de mim?” – Ele disse: “que o senhor deixou cair meus óculos, novo”. Isso aconteceu ontem, no shopping, deixei cair o seu 1º e impressionante óculos de grau. Sobrou pra mim. Mas sobrou também uma oportunidade para pensar. E, vi que, assim como na Bíblia, os últimos serão os primeiros... (Mt,20:16ª), da mesma forma, no mundo dos acontecimentos, as ultimas notícias, são as primeiras a serem lembradas. Às vezes em edição extraordinária.

Não se engane. Você pode ter passado muito tempo fazendo o bem, porém se no final você tornou-se um malvado, todo bem será esquecido, e, somente o malfazejo será lembrado. Da mesma forma se você foi um perverso, mas conseguiu regenerar-se, certamente que você será lembrado pela sua conversão a virtude.

Portanto cuide-se para que seus últimos acontecimentos não venham ser mal, e, com isso aniquilar a possível brilhante carreira de homem de bem. Entretanto se você tem errado a vida toda, e, por fim deseja salvar sua cara de pau, faça algo merecedor; corra, arranje logo enquanto pode; você vai é claro, ser lembrado como o cara bonzinho.

É a guerra dos fatos, e, os efeitos causados por eles. Muitos desses que faziam o bem acabaram se tornando coniventes e bajuladores do mal. Outros, porém, foram capazes de se posicionar contra o mal de maneira realista e crítica, sendo por isso mal visto, perseguido, preso e até mortos, pelo apego que eles adquiriram para com o bem. Minha mãe falava uma máxima popular: “quem bem faz, pra si é; quem mal faz, pra si é”.

A Bíblia nos diz: “Numa casa grande, não há somente vasos de ouro e prata; há também de madeira e barro. Alguns são para uso nobre, outros para uso comum. Aquele que se purificar desses erros será vaso nobre, santificado, útil para o seu dono e preparado para toda boa obra”(II Timóteo, 20-21).

A sorte, é que Deus não mostra o que você é em si, mas o que Ele quer que você seja nisto Ele procura indicar o caminho. Parece que não basta para Ele, saber; é preciso ver praticar.

Entretanto, Deus anula todos os méritos humanos. Em Romanos (9: 14-18) diz: “Farei misericórdia a quem eu fizer misericórdia, e terei piedade de quem eu tiver piedade”. Portanto, a escolha não depende da vontade ou do esforço do homem, mas da misericórdia de Deus... “Eu fiz você nascer precisamente para mostrar em você o meu poder e para que o meu nome seja celebrado em toda a terra”. Assim sendo, Deus usa de misericórdia com quem ele quer, e endurece a quem ele quer.

Shalon!
Tecnologia do Blogger.