Breaking News

ads header
  • Breaking News

    quarta-feira, 8 de setembro de 2010

    Ora nas trevas, ora na luz



    Ora nas trevas, ora na luz.

    Por: Luiz Clédio Monteiro.

    Somos assim, peregrinos nas trevas; viventes da luz. Perambulávamos nas trevas da incredulidade por consequência do medo. Foi naquelas trevas que testemunhamos Satanás cair do céu como um relâmpago no momento em que o exército de Jesus libertava os cansados e oprimidos (Lc 10: 18).

    O tempo em que mais ouvimos e experimentamos o poder de Jesus é quando estamos nas trevas cheio de soberba, condenado como foi o diabo (I Tm 3: 6b). Foi lá como recém convertido, que observamos a cena do Evangelho mostrando o conteúdo do juízo final - o julgamento pela fé que tivemos em Jesus. Foi nos tempos de trevas que reconhecemos o compromisso com a pessoa concreta de Jesus, pelo arrependimento.

    É nessa vida pecadora de trevas, que Jesus se identifica com os pobres de espírito e oprimidos de uma sociedade baseada na riqueza e no poder. Tempo em que Jesus manifesta a condição para participar da vida do Reino. (Mt25: 31-46).

    E na luz, onde está Jesus, se não, armando seu exército para voltar às trevas? Também, é na luz onde Deus parece está silencioso. Não, que Deus prefira o pecador ao justo, ou que os justos sejam hipócritas. É que Deus não pondera com os que já estão na verdade. É como o médico que não perde tempo com os que têm saúde. Deus ressalta na luz, o mistério do amor que se alegra em ir às trevas, recolher o pecador arrependido para colocá-lo ao lado do justo que persevera.

    Assim podemos está na luz e nos sentirmos apagados, quando vemos em meio à dor e ao sofrimento, os cegos de coração que sem os nossos olhos não enxergam nenhuma esperança de serenidade. Viver na luz sem este fruto é enfadonho quando tudo que queremos é transfigurar como Jesus. Viver na luz sem a alegria da comunhão no amor é medíocre quando nos negamos buscar nas trevas os que não têm esperança alguma.

    Devemos a grandeza de viver na luz, aos obstáculos que vencemos nas trevas com Jesus. E, se quisermos continuar neste relacionamento, necessitamos segui-lo no projeto de Deus, indo com Ele em meio às trevas, buscando as “centésimas ovelhas” nos apriscos dos abismos (Lc 15: 4). Do contrário ficaremos a sós na luz da ociosidade, a mercê das tentações.

    Pois enquanto Jesus anda pelo mundo das trevas buscando a quem possa salvar, o Diabo se faz de espírito de luz para enganar os salvos que se consideram justos, cheios de méritos, e se escandalizam da solidariedade para com os pecadores.

    Não é grave está nas trevas, grave é não querermos buscar os que estão nela!

    10 comentários:

    1. Graça e Paz,
      Realmente, o amor genuinamente cristão, aquele derramado em nossos corações por Deus, nos impulsiona a proclama-lo as nações, a transmiti-lo aqueles que ainda não foram agraciados por Ele com tal dádiva. Isso é característico daqueles que andam na luz.
      Porém não podemos esquecer que esse amor também deve ser direcionado aos nossos irmãos de fé. E qual a maior demonstração de amor que podemos ter por nossos irmãos? Penso que quando vemos um irmão pecando seja em palavras ou em atos devemos por amor adverti-lo do erro e buscar leva-lo a restauração em Cristo. Também demonstramos esse amor mostrando a outros esses erros para que também não o cometam. Isso é amor cristão também.
      Sendo assim, o amor cristão se manifesta na forma de evangelização (pregação e testemunho) aos pecadores perdidos e edificação (pregação e ensino) aos pecadores já salvos.
      Tudo isso encharcado de amor.
      Parabéns pela postagem.
      Em Cristo,
      Pr. Magdiel G Anselmo.

      ResponderExcluir
    2. Pr. Anselmo,
      Obrigado pelo seu comentário.
      volte sempre.

      shalom

      luiz cledio

      ResponderExcluir
    3. É agradável ler textos que nos levam a refletir e principalmente os que questionam a morbidade dos que se dizem "cristãos", mas que são os que precisam dos que estão querendo esquentar ou já estão quentes.
      Para mim não há maior riqueza do que encontrar um discípulo. Só há uma coisa melhor do que isto: é poder contribuir com as minhas obras para que mais alguém possa enchergar a grandeza de ser discípulo de Cristo
      Quem postou foi ONG Tomai e Cuidai e não Luana. Luana é a minha filha.

      ResponderExcluir
    4. COMENTARIO RECEBIDO POR E-MAIL

      É sempre um prazer visitar seu blog e receber vossa visita no meu.
      forte abraço
      Em Cristo,
      Pr. Magdiel G Anselmo.

      ResponderExcluir
    5. Amigos da ONG Tomai e Cuidai.
      Estou feliz pelo comentário. Vejo que a nossa mensagem encontro em sua vida uma terra fértil para crescer.

      Shalom

      luiz cledio

      ResponderExcluir
    6. Prezamigo Luis Clédio,

      A paz do Senhor!

      Existe a necessidade em nos despojarmos do nosso eu, ou seja, do nosso tudo, para assim, entendermos os objetivos de Deus. Estes certamente possuem o melhor para as nossas vidas que, com certeza, poderá nos capacitar da possibilidade em estarmos na constante busca da felicidade em servir, apenas como servos.

      E os servos servem na maioria das vezes onde há a escuridão no meio total das trevas onde muitos se debilitaram ou se permanecem sem a ajuda correta dos que entenderam que nada são, a não ser que sirvam de fato ao Criador.

      O Senhor seja contigo, nobre servo,

      O menor de todos.

      ResponderExcluir
    7. Meu amigo Carpinteiro.

      Seu comentário é grande valia para os blogueiros principalmente pra mim também o menor de todos...

      Deus seja contigo meu amigo e pastor.

      Shalon

      Luizclédio

      ResponderExcluir
    8. Paz de Cristo Irmão Clélio!
      Super interessante a observação do Irmão. Gostei muito do artigo!
      Outra coisa eu criei um blog chamado tuderrado.blogspot.com
      Depois o irmão dá uma passada por lá!
      Deus abençoe! e vamos nos seguir um ao outro! A palavra do Senhor é a nossa força!
      Edivaldo J. Ferreira

      ResponderExcluir
    9. Paz de Cristo irmão Cledio!
      Gostei do seu blog e do comentário acima.
      Eu também fiz um blog.. www.tuderrado.blogspot.com
      Que Deus continue te abençoando.
      Edivaldo Ferreira

      ResponderExcluir
    10. Ola meu irmão Edivaldo.
      Obrigado pela participação.
      ja fui la no seu blog - li e gostei do que li.E, deixei meu conmentário.

      Estou seguindo sguidor.

      abraço

      ResponderExcluir

    Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
    Deixe seu comentário.
    Ele é muito importante.
    Obrigado