Breaking News

ads header
  • Breaking News

    quarta-feira, 1 de setembro de 2010

    Morrer na cruz eu não quero!



    Morrer na cruz eu não quero!

    Por: Luiz Clédio Monteiro.

    Como no auto-serviço, comum em vários seguimentos, o homem quer fazer da “Doutrina Cristã” o mais novo. Como um ovo da Páscoa que pode ser recheado a gosto habitual. Embora cada um possa escolher o caminho que quiser, não deve, no entanto adaptar esta Doutrina ao seu gosto, inventando o que melhor lhe convier, fazendo dela, a sua própria criação.

    Certa vez, perguntaram a Napoleão, imperador da França, porque ele, sendo tão poderoso, não fundava uma religião. Napoleão respondeu: “Para fundar uma religião é preciso antes morrer numa cruz e ressuscitar. Morrer na cruz eu não quero; ressuscitar eu não posso”.

    Agora se você quer que Deus crie para sua família uma nova vida, com um novo proceder. E, que as coisas antigas nunca mais sejam lembradas, não voltando mais ao pensamento (Is. 65:17). Sirva a Jesus.

    Se você quer ter um sustento como se fora um rio de água viva; honesto como cristal; brotando todo dia como que do trono de Deus (Ap. 22: 1-2). Sirva a Jesus.

    Não importa quem você seja, ou qual a sua conjuntura espiritual ou intelectual, somente servindo a Jesus terás um mundo perfeitamente feliz e em paz.

    Portanto, se você quer ter sabedoria que brilhe como brilha o firmamento; e, um ministério de justiça para sempre como as estrelas (Dn. 12:3). Sirva a Jesus.

    Mas se você está pensando que é muito cara servir a Jesus. Você está completamente certo! O preço é altíssimo e impossível de pagar, mas saiba que o Senhor Jesus Cristo já pagou, e, você pode servi-lo gratuitamente! Mas se mesmo assim quiser servi ao Diabo, por achar ser mais fácil ou barato; lembre-se, o barato sai caro; e, poderá ser tarde demais!
    Entretanto, se você quer ser resgatado por Deus, e, voltar para casa cantando; e, carregando com prazer uma alegria sem fim ao ponto de toda tristeza fugir (Is. 35: 10). Sirva a Jesus.

    Mas se por ventura perdestes tua fé, por adotares o que o mundo te propôs como solução (na conversão) para protestar contra o “não” de Deus. E, arrependido quer pedir a Deus que faça reaparecer em ti, uma fé que nunca seja destruída; e, o torne um servo que não passará para as mãos de outro deus, mas ao contrário, humildemente O, peça para liquidar toda sua crueldade, enquanto, tu possas com Deus, continuar firme para sempre (Dn.2:44). Sirva a Jesus.

    Por fim, se perguntares, como servir a Jesus? A Bíblia dirá que, amando corretamente: com o mundo, ame-o como gostaria de ser amado (Tg 2:8). E, com os teus irmãos na fé, amaras como Jesus te ama! (Jo. 13: 34-35). Antes porem, a Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e de todas as suas forças, amaras (Mc. 12: 30). E, para completar, ceda o teu lugar na fila, porque “os últimos serão os primeiros, e os primeiros serão os últimos.” (Mt, 20, 16a).

    3 comentários:

    1. Caro Luiz Clédio,
      É sempre especial ler seus artigos.
      Que o eterno continue iluminando sua vida e lavra.

      Um grande abraço!
      Pr. Carlos Roberto

      ResponderExcluir
    2. Obrigado pastor Carlos.
      Seu comentario é importante e estimulante
      shalom

      luiz cledio

      ResponderExcluir
    3. COMPARTILHANDO UM COMENTÁRIO RECEBIDO EM ARTIGONAL:
      Gostei! A proposta, em seu bojo, nos conduz ao entendimento Budico do caminho do meio. Mas o mestre Jesus nos coloca tácitamente: "Voce pode fazer obras iguais ou maiores que a minha, pegue sua cruz e faça seu próprio caminho". O chamado crístico no paradígma atual, torna-se deverasmente difícil, já que somos assambarcados contundentemente por normas e valores essecialmente racionalistas e materialistas empurrando-nos para a unilateralidade da alma.
      Mas, alguem já falou:"Ser Santo no meio de Santos é fácil", como também sabemos ser muito difícil uma mocinha permanecer virgem, vivendo por delongado tempo em um prostíbulo, tornando a partir daí fácil e lógico entendermos a máxima crística de que muitos serão chamados e poucos serão escolhidos, isto porque a molde de Napoleão Bonaparte, temos medo do caminho estreito e de fazer morrer o homem velho, na incerteza do renascimento do homem novo. Para sermos verdadeiramente cristãos, teremos que tornamo-nos merecedores dos dons do Espírito Santo, "condítio sine qua non" , ficaremos andando em círculos. E se o tempo estiver findando e prá depois não der mais jeito? Resta-nos daí parafrasearmos Gilberto Gil: " Se Eu quiser falar com Deus, tenho que calar a voz, tenho que ficar a sós, tenho que comer o pão, que o diabo amassou".
      Parabens pelo conteúdo lúcido da proposta, contida na matéria.
      Paz, Luz e Amor. Meu Bog: joão jarnaldonaturopatiablogspot.com

      ResponderExcluir

    Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
    Deixe seu comentário.
    Ele é muito importante.
    Obrigado