Header Ads

A lealdade de Deus




Por: Luiz Clédio Monteiro

Todos são amados por nosso Pai que está nos Céus; mas os obedientes a Jesus, enquanto muitos professam conhecê-Lo, mas O negam com seu modo de vida, dá razão a Deus, de livrá-los das calamidades.

Um acidente ocorrido na manhã do sábado (21/05), por volta das 7h30, na BR-135, altura do KM 54, município de Bacabeira, resultou na morte brutal de duas pessoas. Elas foram carbonizadas após o impacto violento.

As duas pessoas estavam vindo para São Luís em um veículo modelo Montana, placa NMS 0977, cor vermelha, carregado de farinha. O condutor tentou ultrapassar uma carreta - NMB-3569 - e acabou colidindo com um microônibus - LOO-9694, proveniente de São Luis, que estava a nossa frente. Havia sete passageiros e o motorista, que tiveram apenas ferimentos leves.

Ha algum tempo eu vinha tentando ultrapassar o micro, sendo assim, estava bem perto dele. No sentido contrário, vinha um comboio de veículos, quando de repente, precipitadamente, o condutor da Montana, decidiu ultrapassar a carreta. Ao concluir a ultrapassagem o veículo se desgovernou, e, retornou a contramão, chocando-se de frente com o micro.

Ao perceber o fato, freei, mas com a freada brusca, a traseira do carro tentou se jogar para o lado. Soltei o freio, e, apelei para as manobras, pois do contrário iria nos chocar com o micro, que neste momento, já estava tombado, vindo pra nós.

Dessa forma entrei no meio dos escombros tirando pela esquerda. Do lado direito, via os dois carros que se contorciam entre chamas, e, tomavam rumo ao abismo. Mais pra cá, a minha esquerda, vinha à carreta; e, na minha frente, uma nuvem amarela (de farinha), dentre ela, fumaça, fogo, e, sacos ainda inteiros, que voavam em nossa direção, chocando-se contra nosso carro, enquanto passávamos ziguezagueando por cima deles e de outras coisas.

Assim fomos passando pelo local do sinistro acidente, hígidos e salvos. Os passageiros, alem de Dr. Cyrano que estava ao meu lado, havia minha esposa Mariana; sua esposa Celeste com a filha Bia; e mais a cunha Socorro, irmã de Mariana, puderam testemunhar o grande feito de Deus, nos livrando da morte.

Resolvemos não parar, achávamos que todos haviam morrido, pois o fogo seguido de explosões, já consumia os veículos lá em baixo no abismo. Como havia vários carros parando, resolvemos ir à frente, para avisar os outros veículos que se aproximavam em velocidade. Sentíamos abençoados com o livramento. Oramos agradecidos, e, seguimos viagem.

Uma estranha sensação, nos dizia, que, ali havia acabado nossos créditos de vida, mas que, o Senhor, em sua eterna misericórdia, resolveu nos conceder, daquela hora em diante, bônus - como dias de vida. E, só Ele sabe quando tempo vai durar. Quanto a nós, vamos aproveitar.

Se você não aproveitar seu tempo para Jesus, todas as outras coisas o farão.
Tecnologia do Blogger.