Um homem de Deus!



Por: Luiz Clédio Monteiro

Agora eu sei que o senhor é um homem de Deus e que Deus realmente fala pelo senhor! (I Rs. 12:24
Dwd, é uma raiz hebraica que significa amor. Em conexão com o acadiano do tempo de Ninrode, forma a palavra Dawidum, conhecido entre nós por Davi “o amado”. Por falar em Davi, dizem que este era o cognome do maior rei de Israel e que seu nome era El-Hanâ que significa “Deus é gracioso”.

Por tudo que representou o rei Davi, o que mais impressiona nele, é a sua característica como amado de Deus - talento para louvar; ação de bravura e coragem; convincente, expressivo e persuasivo; possuía um belo semblante gentil; mas, acima de tudo, tinha a presença do Senhor em sua vida.

O mundo rejeitou o Senhor. Por causa desta desobediência, o Senhor escolheu um povo para Ele. Nós somos os herdeiros qualificados deste povo a ser unido num só corpo com Cristo, mas este mundo que o rejeita, por causa da imoralidade de alguns irmãos (nem Davi escapou), desaprova a seleção do Senhor, exclamando: “vedes o povo que o Senhor escolheu”. Damos graças, porque o Senhor não vê como vê os homens, portanto, fomos escolhidos em nossa fraqueza em duas confirmações: primeiro, quando nos apresentamos na congregação; e segundo, quando recebemos o Espírito Santo no batismo.

Portanto, devemos viver nos padrões escolhidos por Deus, o que Davi muito bem soube expressar. E como amados deste Deus Gracioso, que havemos de julgar o mundo, e até os anjos (I Co. 6), devemos ser notáveis, pela nossa posição de fé tanto no louvor como no aspecto de convivência.
O cristão é uma exaltação do Senhor. Mas, por causas espirituais, sofre ataques insuportáveis que o desafia a toda hora.

Por isto, o Senhor o defende das acusações deste mundo, operando claramente em todas as circunstâncias que o eleva à vitória sobre as tentações, tornando-o herói para Cristo e refugiado para o mundo até que todos o reconheçam como um homem de Deus; que movido pelo zelo que tem ao Senhor, pelo amor às criaturas de Deus e pela alta recompensa – a vida eterna - oferece-se completamente a Deus como sacrifício vivo, dedicado ao seu serviço, o que muito agrada a Ele.

Esta é a nossa verdadeira adoração – não vivendo como vivem as pessoas do mundo, mas deixando que Deus nos transforme por meio de uma completa mudança da mente. É por isto que somos conhecedores da verdade de Deus e com humildade respeitamos a nós mesmos (Rm 12:1-3)
Share on Google Plus

About Doutrina Cristã

2 comentários:

  1. Acho lindo essa fé que vejo em tuas palavras. Infelizmente não sou muito religiosa, até quero me unir mais à religião que mais gosto. Mas não sei o que me prende =/

    ResponderExcluir
  2. oh luna, obrigado pelo comentário. voce pode sim. basta crer que jesus pode te levar a este ponto das águas e ate mais projundamente...

    peça a Ele... e verás...

    bjs no coração

    ResponderExcluir

Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
Deixe seu comentário.
Ele é muito importante.
Obrigado