Header Ads

Pedir é a Regra do Reino.

Por: Luiz Clédio Monteiro

“Gostemos ou não, pedir é a regra do reino” (Charles Haddon Spurgeon - 1834-92).
Se não tem fé, não ore. Porquanto, Deus não ouve a oração do ímpio, mas tão somente faz saber uma terrível expectativa de juízo e de fogo consumidor (Hb. 10: 27).

Mas se orar, ore em nome de Jesus – a justificação daqueles que não puderam ser justificados pela Lei de Moisés (At. 13:39). Ore com fé – e, entregue o seu caminho ao Senhor; cofie nele, e ele agirá (Sl. 37:5). Ore com sinceridade – visto que o Senhor está perto de todos os que invocam (Sl. 145:18). Ore em justiça – a sua oração e esmola subirão como oferta memorável diante de Deus (At. 10:4). Ore com perseverança e misericórdia – clamando a Deus sem cessar (Sl. 86:3). Ore com humildade e paciência – pedindo conta do sangue derramado; Ele não ignora o bramido do oprimido (Sl. 9:12). Ore com firmeza e esperança – pois aquele que prometeu é fiel (Hb. 10:23).

A oração não depende de horário – à tarde, pela manhã e ao meio-dia, Deus sempre ouve a nossa voz (Sl. 55:17), Nem lugar determinado – de dentro do peixe Jonas orou ao Senhor (Jn. 2:1). Nem quanto à postura, que, pode ser – de pé (Ex. 33:10); curvado (Gn. 24:48); assentado (1Cr. 17:16); ajoelhado (2Cr. 6:13); deitado (Gn. 17:3); sempre haverá eficácia – portanto, todos os que são fiéis orem a Deus enquanto podes ser encontrado (Sl. 32:6). Em tudo que orar, que seja em declaração perante o Senhor (Dt. 26:5), mas dela nada ofereça aos mortos (Dt. 26:14). Quanto ao modo de fazê-la, não seja hipócrita (Mt. 6:5-6).

Qual o alvo da sua oração? Convicção de pecado? (Jó 13:23). Regeneração? (Sl. 51:2,7,10). Perdão? (Jó 7:21). Salvação? (Sl. 54:1). Conhecimento de designo divino? (Sl. 25:4-5). Obediência? (Sl. 119:5). Avivamento espiritual? (Sl. 80:3). Santificação? (Sl. 17:5). Benção para o alimento? (Lc. 9:16). Auxilio nos problemas? (Ex. 17:4). Libertação? (Sl. 3:7). Cura? (Sl. 13:3). Sucesso nos negócios? (Ne. 1:11). Proteção na velhice? (Sl. 71:9). Nisso então, invoque o nome do Senhor (Gn. 13:4). Implore ao Senhor (Dt. 3:23). Derrame tua alma diante do Senhor (1Sm. 1:12-16). Adorando-o (1Sm. 15:31). Busque a ajuda do Senhor (2Cr. 20:4).

Em petições ore pelas necessidades (Sl. 22:11). Pelas promessas de Deus (Gn. 32:12). Pela misericórdia de Deus (1Rs. 3:6-7). Pela glória de Deus (Dn. 9:17-19). Pela justiça de Deus (Gn. 18:23). Pela fé em Deus (Sl. 16:1). Pelas boas obras do passado (2Rs. 20:3). Pelas futuras boas obras (Sl. 119:8). De todo coração em obediência a Deus.

E, na ordenança intercessora, evite pecar contra o Senhor por omissão (1Sl. 12:23). Ore pelos indivíduos (Nm. 12:13). Por uma cidade (Gn. 19:18-22). Por líderes eclesiásticos (2Co. 1:11). Pelas famílias (1Cr. 29:19). Pelos pobres (Sl. 74:21). Pelos santos (Sl. 36:10). Abençoando alguém (Gn 47:10). Pelo perdão nacional (Ex.32:30). Pela vitória da igreja (Nm. 10:35-36). Pelo bem-estar da sociedade (Nm. 27:15-17). A favor dos pagãos (Sl. 74:20).

Contudo, existe ordem para amaldiçoar (Dt. 27:11-13). E, não amaldiçoar (Nm 22:12). Petição para maldições – sobre os opressores dos pobres (Sl. 10:2). Sobre os que pregam outro Evangelho (Gl. 1:8-9). Sobre os que não amam Cristo (1Co. 16:22).

Deus promete ouvir nossas orações. Mesmo que a resposta possa retardar, o cumprimento da promessa é garantido – “Antes de clamarem, eu responderei; ainda não estarão falando, e eu os ouvirei” (Is. 65:24). O Senhor é bom para com aqueles cuja esperança está nele, para com aqueles que o buscam (Lm. 3:25). Assim diz o Senhor: “Busquem-me e terão vida...” (Am. 5:4). “Farei o que me pede, porque tenho me agradado de você e o conheço pelo nome” (Ex. 33:17). Ó tu que ouves a oração, a ti virão todos os homens (Sl. 65:2).

Jun\2009
Luiz Clédio
Tecnologia do Blogger.