A Mosca e o Presidente.

Por: Luiz Clédio Monteiro

O Presidente Barack Obama, nesta quarta-feira (17), dava uma entrevista à rede americana CNBC, quando uma mosca apareceu e embaraçou o desenrolar de seu raciocínio. Obama não pensou duas vezes, preparou a mão e, em frente às câmeras, deu um tapa na própria perna, onde havia pousado a mosca. O choque desfaleceu a pobre mosca, que, moribunda, foi para no tapete; louca de dor, morreu. Coitada!

Não é fácil matar uma mosca. As moscas têm um sistema neuro-motor especial para detectar o perigo, precisando apenas 100 milissegundos para detectá-lo e planejar uma rota de fuga. Se o perigo vem de traz... Ela decola para frente. Se vier da frente; ela vai voando para traz. E, se vier de um lado; ela vai para o outro.

Mas destino é destino. Essa mosca era para ser apenas uma mosca qualquer. Uma das mais comuns no mundo; dessas que vive seus 30 dias de vida, ao passar por uma metamorfose, do ovo à forma adulta, quando voam por aí como seus colegas mosquitos. Mas o caso tornou-se o mais novo hit na internet. Às vezes precisamos morrer para sermos visto, lembrado, comentado e imortalizado.

Aquela mosca-doméstica não estava ali à procura de fezes ou lixo para comer, não. Embora elas adorem ambientes sujos, onde exista matéria orgânica em decomposição (lixo, esgoto, aterros sanitários etc.). Ela estava ali porquanto as moscas, gostam de está onde o povo está. São como os políticos. Acho até que ela imaginou que o (amigo) Presidente iria entender sua atitude social na entrevista.

A mosca e o Presidente, pareciam já se conhecerem. Sabe-se lá em que circunstância (íntima). Para a mosca aquela coisa ali, parecia apenas, mais uma ocasião com o (seu) Presidente. A questão foi que ao vê-la, enciumou-se; desmedido, gesticulou um conflito afetivo. Ao chegar, ela ainda buscou beijá-lo; ele, porem, resistiu. Não sei se foi pelo seu atraso (isso, ninguém aguenta). O certo é que nunca saberemos. Seria um caso “Kennedy?”

Como vivem na imundície, as moscas levam sujeira para todo lugar - quando pousam, podem contaminar o local com bactérias e outros microorganismos patogênicos, propagando doenças como diarréia, cólera ou febre tifóide. Pelo visto o Presidente não aspirou entender a atitude política da colega ou... E, aproveitou o fato para livrar-se da concorrência; marcar mais um gol de placa; parecendo ter agido em legítima defesa.

Entretanto. Algumas moscas são empregadas como “agentes” de controle biológico de pragas. Outras, como a Drosophila (mosca-das-frutas), são utilizadas como animais experimentais em estudos genéticos, e há ainda as que atuam como polinizadoras. Estamos acaso diante de um assassinato de um agente federal a serviço?

Nessa hipótese, é possível que a surpreendente batalha entusiasta que encantou o mundo, como se fora uma mágica (Sim, porque do Presidente dos Estados Unidos esperamos tudo; menos que ele fosse também um mata-moscas), venha ser um trágico enlaço de um ditador verdugo, impondo o estilo: “o que quero; como quero; onde quero.”

As 85 mil espécies de moscas advertem: “Com a impiedade vem o desprezo...” (Pv. 18:3a).

Tem sujeira debaixo (em cima) do tapete.

www.cledio.blogspot.com
Share on Google Plus

About Doutrina Cristã

1 comentários:

  1. Olá Luiz,passando para retribuir sua visita.Seu blog é muito legal vou frequentá-lo sempre.Abração

    ResponderExcluir

Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
Deixe seu comentário.
Ele é muito importante.
Obrigado