Yahweh

Por: Luiz Clédio Monteiro
www.cledio.blogspot.com

Para nós certamente é uma palavra estranha, mas era o termo hebraico (o Senhor salva), que traduzia a forma grega chamada, Jesus; bem popular como hoje, são os nomes José e Maria. Isso explica a expressão “Jesus de Nazaré” (Mt. 26:71).
Jesus é um nome que fascina e ao mesmo tempo intriga. Ele é a rocha que sustenta a base do crescimento da verdade para a libertação ao mesmo tempo, que é a pedra de tropeço que esbarra o pecador.
Não importa qual seja o pensamento da sociedade que manipula o povo, a fim de conservar o poder e continuar a exploração; qual seja a tradição dos agnósticos; qual seja a base que sustenta as evidências dos ateus; qual seja o conceito espiritual dos crentes; qual seja a opressão, disfarçada em religião; qual seja a verdade absoluta dos cientistas; a respeito de Jesus, todo joelho, se dobrará diante Dele e toda língua confessará a Deus (Rm. 14:11).
“Jesus perguntou aos seus discípulos: Quem os outros dizem que o Filho do homem é? Eles responderam: Alguns dizem que é João Batista; outros, Elias; e, ainda outros, Jeremias ou um dos profetas.E vocês?, perguntou ele: Quem vocês dizem que eu sou?Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”. Jesus disse: Você é feliz, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que lhe revelou isso, mas o meu Pai que está no céu.” (Mt. 16:13-17).
O pastor americano, Brian D. McLaren no seu livro, “A mensagem Secreta de Jesus” diz: é significativo notar que todos os muçulmanos consideram Jesus como um grande profeta, que muitos hindus estão dispostos a considerar Jesus como uma manifestação legítima do divino, que muitos budistas vêem Jesus como uma das pessoas mais iluminadas de toda a humanidade. Diz ainda: Como pastor e ser humano venho mantendo uma última e interminável obsessão: a fascinante, misteriosa, inesgotável, incontrolável, enigmática, vigorosa, surpreendente, encantadora, deslumbrante, sutil, honesta, genuína e explosiva personalidade de Jesus.
Você cristão ou não, como eu cristão, somos pessoas de grandes contrastes, de altos e baixos, de pequenos acertos e grandes burradas. Mas, uma coisa é certa se as nossas vidas forem recheadas da mesma obsessão do Pr. McLaren, certamente que, apesar das falhas e tropeços, vamos está sempre crescendo, amadurecendo e progredindo e assim poder ouvir do próprio Jesus: “Você é feliz...!”
Não seria trágico se tudo terminasse diferente acerca da mensagem de Jesus?
Share on Google Plus

About Doutrina Cristã

0 comentários:

Postar um comentário

Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
Deixe seu comentário.
Ele é muito importante.
Obrigado