Breaking News

ads header
  • Breaking News

    terça-feira, 7 de outubro de 2008

    Todos os grandes donos do dinheiro

    *Banqueiros:
    William Rhodes, do Citibank,
    David Komansky, da Merril Lynch,
    Alan Greenspan, do Federal Reserve,
    Hans Tietmeyer, do Deutsche Bundesbank,
    Wim Duisemberg, do European Central Bank,
    Rainer Gut, do Credit Suisse,
    Gordon Thiessen, do Bank of Canada,
    *Além dos megainvestidores:
    George Soros, da Soros Fund Management e Open Society Institute
    Salomon Brothers, da Wall Street investment bank e Citigroup Global Markets Inc.
    Goldman Sachs, da Goldman Sachs Inc. é um dos mais antigos e prestigiosos bancos de investimento do mundo.

    Para se ter uma idéia do que esse grupo representa em dólares para o capitalismo financeiro, somente em uma conta chamada, fundo internacional LTCM (que alimenta os tigres asiáticos), eles giram mais de 1 (hum) trilhão de dólares em aplicações (*)fonte blog NoMinimo.com.

    Os caminhos para realizar uma vida de felicidade estão nas ilusões que o determinado sistema financeiro da sociedade apresenta como ideal: riqueza, poder, ciência, prazeres, status social, etc. E, coloca uma pergunta fundamental: Que proveito tira o homem de todo o trabalho se não fosse para conquistar o poder sobre tudo?

    O perigo de ter muito dinheiro está em perder o sentido da vida. Quando isso acontece todas as coisas perdem o significado. A vida se torna repetição monótona e enfadonha, sem motivação nenhuma (Ec 1: 4-11). Ver-se que os extremos se encontram! Nisso o rico odeia a morte, não porque teme a dor, mas porque ela nivela todo mundo.

    O rico se considera o modelo do homem sábio. Mas a vida prova que nem conhecimento, nem riqueza, levam para a felicidade. Ao contrário: o conhecimento faz descobrir ainda melhor que a vida é passageira, aumentando mais ainda o apego às riquezas terrenas, resultando tormento porque no fim, tudo fica para outros que, em geral, não fizeram esforço nenhum. (Ec 1: 12-18).

    Se me perguntasse, o que diria se ficasse frente a frente com um deles? Perplexo, não diria nada. No entanto daria bem para lembrar dos bons tempos de infância quando tudo que mi fazia ter medo pelo poder da esperteza, era apenas o Diabo.

    A felicidade e a realização humana estão em trabalhar e usufruir o fruto do próprio trabalho. Esse é o grande dom de Deus, que o homem conquista pelo trabalho, a fim de satisfazer as necessidades de uma vida digna (Ec. 2: 24).

    Luiz Clédio
    Mar/2007

    (parafraseando Eclesiastes).

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
    Deixe seu comentário.
    Ele é muito importante.
    Obrigado