Seco, mas refrigerado.

Domingo fui à feira comprar uma boa carne de sol, quando deparei com um braço e nele estava dependurada uma sacola humilde feita de saco de náilon e havia uns dizeres a respeito do produto que estava ensacado nele, a frase na vertical chamou minha atenção, ela dizia – Seco e refrigerado.
Seco e refrigerado... Refleti e logo viajei na minha imaginação – um homem com Jesus pode não ser abastado, está temporariamente no intermediário da seara, sem dinheiro, seco, no entanto sua vida estará refrigerada com dezenas de razões lhe dizendo – “não temas” e não temendo, confia e confinado é sustentado.
Ao passo que uma vida sem fé, sem direção e sem obediência será de uma secura improdutiva e o levará a servidão de sujeitar-se aos domínios do mundo. Seco e estorricado.
Eu digo com convicção que se um filho de Deus deparar com uma situação em que não tenha como comprar o seu alimento naquele dia, de duas uma, ou ele verá o maná caindo do céu, ou com certeza Deus fará sumir dele todo o desejo de abocanhar o mais delicioso alimento. Refrigerado ele já está, embora na maior secura.
Muitas pessoas estão com a síndrome da esterilidade, da sequidade. Essas coisas são mais difíceis de falar do que outras. E quando a conversa é aridez de fecundidade as pessoas preferem falar sobre as dificuldades dos outros e culpam o mensalão de brotar na suas vidas.
Mas uma avaliação eficiente pode ser feita se a pessoa se abrir diretamente com Jesus.
Esteja pronto a direcionar essas vidas minguadas de operosidade, você que encontrou o labor abençoado do seu sustento.
Porque, com as restrições de tempo impostas pelas dificuldades do que fazer, eles têm um tempo limitado para dedicar a sua avaliação espiritual e tendem a se concentrar unicamente em questões imediatas; quando não estão se embriagando para esquecer as dores.
Este aspecto é crítico para o bem estar de uma pessoa que não ver Jesus, de modo que uma intercessão apropriada deve ser feita. Mesmo que eles saibam que o ato de viver sem Jesus é doloroso para eles, eles interpretam isto como "Jesus não me quer mais".
Embora a escolha seja pessoal, assim mesmo devemos aconselhar o sofredor a experimentar como alternativa o louvar e adoração a Deus pelo nome de Jesus.
A maioria dos homens é capaz de aprender. Se o crente explica o que Deus quer e como é possível tornar a experiência de andar com Jesus mais agradável. Jesus ficará grato pelo restabelecimento da intimidade, e fará o que for preciso para que, tudo funcione de acordo.

Luiz Clédio
Nov2005
Do meu antigo blog
http://expansaonojasa.blogspot.com/
Share on Google Plus

About Doutrina Cristã

0 comentários:

Postar um comentário

Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
Deixe seu comentário.
Ele é muito importante.
Obrigado