Breaking News

ads header
  • Breaking News

    sábado, 4 de outubro de 2008

    O que Deus fez...



    O que Deus fez...

    Foi o que Ele ajuntou fazendo dois em um (Mt. 19:6).

    Amados, cada dia, se vai notando que o príncipe deste mundo trabalha duro no sentido de desvirtuar a família, deturpando assim, a união legítima do homem e a mulher selada na presença do Senhor.

    Essa união fundamentada em promessas de amar, honrar, cuidar, respeitar etc., nas condições de alegria ou de dor até que a morte venha separá-los, é portanto uma aliança de responsabilidade ilimitada (Sl. 89:34); da qual tem o Senhor como testemunha (Ml. 2:14), diferente portanto dos contratos seculares que são limitados.

    Os parceiros desta aliança unem suas forças para vossa mútua proteção. Compartilham vossos corpos no prazer, onde os vossos bens e riquezas são também mantidos em comum, assim como as vossas dívidas. Não havendo conflito de possessões retidas tais como “meu salário - tua obrigação” de formas que, não procedendo embate, seus filhos não desejam separação.

    Em resumo, essa união é a colheita da interdependência pela semeadura da independência, de modo que, a salvação de um, santifica a incredulidade do outro, pelo relacionamento com Deus através da oração, que, como um interruptor, fecha a escuridão do monólogo, e abre o circuito da luz do diálogo interativo nas três dimensões: o homem, a mulher e Deus, intercedido por Jesus e orientado pelo Espírito Santo.

    Perfeito! Eles fortalecerão um ao outro, criando uma unidade mais forte do que cada um deles individualmente,possa alcançar, tipo sinergismo, onde o total é maior do que a soma das partes: 1+1=3!

    No entanto, na lei secular dos tribunais humanos, o homem não pode defender a sua mulher ou vice versa; mesmo que este(a), esteja munido(a) com a certidão de casamento. Salvo, se tiver uma procuração autenticada em cartório da parte interessada. Ou seja: todo poder que Deus intencionava para eles nessa aliança (Lv. 26:8-9), foi contestado diabolicamente com o aval do mundo.

    Ir. Clédio Monteiro
    2003-09-26
    =
    1ª publicação: sexta-feira, 26 de setembro de 2003
    1ª publicação 04\10\08



    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
    Deixe seu comentário.
    Ele é muito importante.
    Obrigado