Breaking News

ads header
  • Breaking News

    terça-feira, 7 de outubro de 2008

    O Dogma da Retribuição

    Até onde você é fiel?
    Um passante ao madrugar, ouviu a oração de um pobre dizendo:
    “Tomara que se cumpra o que eu pedi, e Deus me conceda o que espero”.
    Sentindo a aspiração de ajudar aquele pobre homem, o passante desejou saber o que ele estaria esperando de Deus e desta forma o concederia por misericórdia.
    Imaginando ser alimento, ou quem sabe um cobertor, ou mesmo um emprego, perguntou ao pobre homem:
    - Por que ora?
    - Para que Deus se digne a esmagar-me, e solte sua mão para acabar comigo! Para mim, seria um consolo e, mesmo torturado sem piedade, eu daria saltos de alegria, por não ter renegado o decreto do Santo!
    Espantado perguntou - E o que é decreto do Santo?
    - O suicidar-se; o mesmo que revoltar-se contra Deus!

    Comentado:
    Foi-se o tempo em que havia a teologia do dogma da retribuição. Conforme esse dogma, Deus recompensava o justo e castigava o injusto. Se você era justo, nada precisava temer. O ideal que toda pessoa de fé espera.
    Hoje, entretanto, é impossível a um homem ter razão diante de Deus. Assim não há porque se revoltar contra Deus.
    Enquanto houver saúde para trabalhar, tudo bem. Ironicamente, ainda assim estamos sendo fiel a Deus por um interesse no dogma da retribuição: Conservar a integridade física.
    O que acontecerá, porém, se formos atingido no próprio corpo e perder a saúde? Empobrecido, doente e marginalizado como um retrato da miséria humana. Teria sentido de sermos fiel assim?

    Testemunhando:
    Meu neto (5anos), sabendo de certa coisa mi contou espantado: “Vovô, o senhor sabia que se o senhor correr o bicho pega; e se o senhor ficar o bicho come”?
    Imaginei como o mundo é malvado, e tira as esperanças (o dogma da retribuição) das pessoas já sedo.
    Tentando colocar uma perspectiva de salvação já perdida, falei assim: não, netinho, se você ficar o bicho não come não - Deus ajuda os que ficam para lutar.
    - Coitado do vovô. Disse meu neto.
    - O bicho vai comer ele...
    Tarde demais ele já estava cauterizado contra o dogma da retribuição.

    The End:
    Restando o caráter (espelhado ao que Jesus tinha), haverá fidelidade até o fim!

    Luiz Clédio
    Fev2007

    (abalizado no livro de Jó).

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Não use o silêncio como a melhor forma de dizer Aleluia!
    Deixe seu comentário.
    Ele é muito importante.
    Obrigado