Header Ads

A Janela Três, Dezesseis!

A Janela Três, Dezesseis!
(reformulado)Nós, só produzimos aquilo que somos. Busquemos a semelhança de Cristo! Curiosamente, verifiquei que os capítulos três no versículo dezesseis dos livros sagrados na Bíblia (alguns não tem), como mistério, narram o desenrolar de uma vida em conversão para a salvação com suas essências, e argumentos espirituais.
Se dividirmos essa conversão em duas partes, temos a primeira no Antigo Testamento como sendo a vida preexistente do cristão. Nela, Deus faz aliança com o homem à luz das motivações humanas. Não obstante, intui a intervenção divina no direcionamento.
E no Novo Testamento, a segunda onde a prática da crença obtida, aprimora-se na senda do amor, que é o próprio Jesus. Vivendo-se uma vida de plenitude cristã movida unicamente pelo Espírito Santo da Trindade, onde o homem livre de todos os símbolos e legalismo religioso caminham numa vida sobrenatural com o Espírito de Deus, focando a eternidade da eternidade com Cristo. Vejamos:
Gênesis 3:16 – No homem, a conversão para a salvação lhe trará dor e fé, e fará dele um filho para Deus; certamente que sua carne será liderada pelo governo, mas sua vida, virá a ser dominada pelo Espírito Santo. “E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a tua dor, e a tua conceição; com dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará”. O homem imagina: É fiel o chamado e o propósito de Deus?
Êxodo 3:16 – Deus buscando o homem para converte-lo: “Vai, e ajunta os anciãos de Israel e dize-lhes: O SENHOR Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, me apareceu, dizendo: Certamente vos tenho visitado e visto o que vos é feito no Egito”. O homem tem dúvida: Devo menosprezar os líderes de Deus?
Levítico 3:16 – O homem adere ao convite, vai à igreja como visitante: “E o sacerdote o queimará sobre o altar; alimento e da oferta queimada de cheiro suave. Toda a gordura será do SENHOR”. O homem olha em volta e pensa: Não estou entendendo nada dessas coisas. É tudo muito entranho aqui.
Números 3:16 – O homem já conhecido na igreja: “E Moisés os contou conforme ao mandado do SENHOR, como lhe foi ordenado”. O homem pensa: seria eu predestinado?
Deuteronômio 3:16 – O homem ouvindo as promessas de Deus: “Mas aos rubenitas e gaditas dei desde Gileade até ao ribeiro de Arnom, cujo meio serve de limite; e até ao ribeiro de Jaboque, o termo dos filhos de Amom”. Prosperidade é o que ele espera.
Josué 3:16 – O Senhor mostra ao homem o seu poder redentor: “Pararam-se as águas, que vinham de cima; levantou-se num montão, mui longe da cidade de Adão, que está ao lado de Zaretã; e as que desciam ao mar das Campinas, que é o Mar Salgado, foram de todo separadas; então passou o povo em frente de Jericó”. Testemunha sua primeira experiência com Deus.
Juízes 3:16 – O homem ainda subjugando os problemas pelos próprios meios: “E Eúde fez para si uma espada de dois fios, do comprimento de um côvado; e cingiu-a por baixo das suas vestes, à sua coxa direita”. Uma oportunidade de tropeço para ele mesmo e para os outros.
Rute 3:16 – A palavra de Deus admoestando o homem: “E foi à sua sogra, que lhe disse: Como foi, minha filha? E ela lhe contou tudo quanto aquele homem lhe fizera”. Crer que Deus abençoará a obediência.
I Samuel 3:16 – O chamado para o ministério: “Então chamou Eli a Samuel, e disse: Samuel, meu filho. E disse ele: Eis-me aqui”. Perdendo o medo da oposição.
II Samuel 3:16 – O homem nas provações pela humilhação: “E ia com ela seu marido, caminhando, e chorando atrás dela, até Baurim. Então lhe disse Abner: Vai-te, agora volta. E ele voltou”. Aprendendo a dar com sacrifício.
I Reis 3:16 – As contendas entre membros da igreja: “Então vieram duas mulheres prostitutas ao rei, e se puseram perante ele”. Opta por crer que o Senhor sabe como cuidar dos seus servos.
II Reis 3:16 – O homem se preparando para uma vida espiritual futura: “E disse: Assim diz o SENHOR: Fazei neste vale muitas covas”. Ensinando aqueles aquém ele serve a proceder da mesma maneira.
I Crônicas 3:16 – Os descendentes do homem também serão chamado à igreja: “E os filhos de Jeoiaquim: Jeconias, seu filho, e Zedequias, seu filho”. A fonte de sua coragem está na promessa de que o Senhor se compromete a estar com aqueles que ele chama.
II Crônicas 3:16 – A obra do homem na igreja: “Também fez cadeias no oráculo, e as pôs sobre as cabeças das colunas; fez também cem romãs, as quais pôs entre as cadeias”. Desenvolvendo a sua reputação na palavra de Deus.
Neemias 3:16 – E também na vida da família: “Depois dele edificou Neemias, filho de Azbuque, líder da metade de Bete-Zur, até defronte dos sepulcros de Davi, até ao tanque artificial e até à casa dos valentes”. É rápido em socorrer aqueles que estão sob ataque espiritual.
Jó 3:16 – O homem derrama sua torrente de dor e amargura pela vida: “Ou como aborto oculto, não existiria; como as crianças que não viram a luz”. Conservando puro seus olhos, suas mãos e seu corpo do pecado.
Provérbios 3:16 – O homem adquirindo sabedoria e ganhando entendimento: “Vida longa de dias está na sua mão direita; e na esquerda, riquezas e honra”. Reconhecendo que através destas coisas é ensinado a obedecer.
Eclesiastes 3:16 – O homem confirma que a justiça do mundo é infundada: “Vi mais debaixo do sol que no lugar do juízo havia impiedade, e no lugar da justiça havia iniqüidade”. E cultiva reverência ao Senhor.
Isaías 3:16 – A dificuldade do homem pela arrogância da sua mulher: “Diz ainda mais o SENHOR: Porquanto as filhas de Sião se exaltam, e andam com o pescoço erguido, lançando olhares impudentes; e quando andam, caminham afetadamente, fazendo um tilintar com os seus pés”; Compreende que as orações não respondidas tornam-se uma oportunidade para um olhar para si mesmo e para um possível arrependimento.
Jeremias 3:16 – Os símbolos deixando de ser relevante na vida do homem: “E sucederá que, quando vos multiplicardes e frutificardes na terra, naqueles dias, diz o SENHOR, nunca mais se dirá: A arca da aliança do SENHOR, nem lhes virá ao coração; nem dela se lembrarão, nem a visitarão; nem se fará outra”. Ver que Deus define vida eterna em termos da essência do seu relacionamento com ele.
Lamentações 3:16 – O homem atacado, mas progredindo vagarosamente: “Quebrou com cascalho os meus dentes, abaixou-me na cinza”. Lembra que seus pecados podem causar queda do povo de Deus.
Ezequiel 3:16 – O homem ouvindo o resultado das suas meditações: “E sucedeu que, ao fim de sete dias, veio à palavra do SENHOR a mim, dizendo...”. Regozija-se porque o derramamento profetizado do Espírito de Deus irá produzir cura e restauração.
Daniel 3:16 – O homem sendo preparado em sua fé para enfrentar a morte: “Responderam Sadraque, Mesaque e Abednego, e disseram ao rei Nabucodonosor: Não necessitamos de te responder sobre este negócio”. Está disposto a sofrer a morte ao invés de negar sua fé no poder de Deus, que é capaz de livrar você.
Joel 3:16 – O homem conhecendo as temperanças de Deus: “E o SENHOR bramará de Sião, e de Jerusalém fará ouvir a sua voz; e os céus e a terra tremerão, mas o SENHOR será o refúgio do seu povo, e a fortaleza dos filhos de Israel”. Clama por jejum e oração.
Naum 3:16 - O homem reconhece que seu esforço frenético é em vão: “Multiplicaste os teus negociantes mais do que as estrelas do céu; a locusta se espalhará e voará”. Crer que Deus é capaz de livrá-lo de qualquer tipo de escravidão.
Habacuque 3:16 – O homem crendo que Deus tem uma resposta para seus problemas: “Ouvindo-o eu, o meu ventre se comoveu, à sua voz tremeram os meus lábios; entrou a podridão nos meus ossos, e estremeci dentro de mim; no dia da angústia descansarei, quando subir contra o povo que invadirá com suas tropas”. E planeja sua vida com a sabedoria de Deus.
Sofonias 3:16 – O Espírito Santo convence o homem a se concentrar na esperança: “Naquele dia se dirá a Jerusalém: Não temas, ó Sião, não se enfraqueçam as tuas mãos”. Nunca usando a sua própria opinião como sendo a Palavra de Deus.
Malaquias 3:16 – Deus afirma, o homem que se converter será para ele uma possessão especial: “Então aqueles que temeram ao SENHOR falaram freqüentemente um ao outro; e o SENHOR atentou e ouviu; e um memorial foi escrito diante dele, para os que temeram o SENHOR, e para os que se lembraram do seu nome”. Ele é uma aliança sem fim.
Mateus 3:16 – O homem arrependido e manso, é batizado e recebe o Espírito Santo: “E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele”. Pela fé, o homem agora recebe a graça da salvação.
Marcos 3:16 – Deus mudará nosso nome como condição de uma nova vida espiritual: “A Simão, a quem pôs o nome de Pedro”. O homem nascido de novo agora é uma nova criatura - cristão.
Lucas 3:16 – O evangelho proclamado pelo Espírito Santo através do cristão é como um fogo consumidor, que tanto purifica os que crêem, como destrói aqueles que rejeitam Cristo: “Respondeu João a todos, dizendo: Eu, na verdade, batizo-vos com água, mas eis que vem aquele que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de desatar a correia das alparcas; esse vos batizará com o Espírito Santo e com fogo”. A fé é decisão e obediência ao invés de habilidade.
João 3:16 – O cristão por um gesto de vontade inconquistável senão pelo sangue de Cristo, nunca procurará nada para si, a não ser o bem maior para a humanidade; num desdobramento de amor incondicional do seu Mestre Jesus Cristo: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (2Co. 11:10). Não descuidando de pedir ao Pai às coisas que você precisa para viver e fazer o trabalho dele.
Atos 3:16 – O Espírito Santo no cristão que possui e está ligado ao nome de Cristo, desperta a fé do enfermo em Jesus, e a plenitude do “Ungido Salvador” cura o doente: “E pela fé no seu nome fez o seu nome fortalecer a este que vedes e conheceis; sim, a fé que vem por ele, deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde”. O Senhor realiza sinais, maravilhas e prodígios para confirmar com poder a mensagem do evangelho do seu Filho.
Romanos 3:16 – O cristão não tem vantagem sobre os demais, todos são culpáveis perante Deus: “Em seus caminhos há destruição e miséria”. Mortifique as atividades e ações carnais.
I Corintios 3:16 – O cristão é como um empreiteiro de obra com permissão apenar para construir sobre os fundamentos prescritos: “Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?”. Saiba que nada feito em nome de Jesus é em vão.
II Corintios 3:16 – O cristão cheio do Espírito tem liberdade de acesso a Deus em Cristo: “Mas, quando se converterem ao Senhor, então o véu se tirará”. De modo que pode produzir resultados em outras pessoas.
Gálatas 3:16 – Porque a promessa não era para todos os descendentes, mas para o cristão e, portanto, naqueles que estão unidos em Cristo: “Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua descendência. Não diz: E às descendências, como falando de muitas, mas como de uma só: E à tua descendência, que é Cristo”. Seja, entretanto sensato em sua auto-avaliação.
Efésios 3:16 – O cristão é poderoso mediante o Espírito Santo para receber Cristo em seu coração e operar em seu nome: “Para que, segundo as riquezas da sua glória, vos conceda que sejais corroborados com poder pelo seu Espírito no homem interior”. Pense em como você pode dar ao invés de receber.
Filipenses 3:16 – O cristão é desafiado a tornar-se segundo o coração de Deus: “Mas, naquilo a que já chegamos, andemos segundo a mesma regra, e sintamos o mesmo”. Sem, contudo querer alternativas baratas para conhecer a Cristo tornando-se seu inimigo.
Colossenses 3:16 – Adorar em forma de cânticos faz o cristão ser continuamente cheio do Espírito: “A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao SENHOR com graça em vosso coração”. Escolha a paz para governar todos os seus relacionamentos.
II Tessalonicenses 3:16 – Sem exceção, o cristão deve exaltar a graça do Nosso Senhor Jesus Cristo a todos: “Ora, o mesmo SENHOR da paz vos dê sempre paz de toda a maneira. O Senhor seja com todos vós”. No entanto rejeitar a comunhão com discípulos negligentes é a restauração.
I Timóteo 3:16 – O cristão como igreja, é a coluna da verdade o baluarte da piedade: “E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória”. E ensina contra o uso egoísta da riqueza pessoal.
II Timóteo 3:16 – O cristão assimila Deus por inspiração das Escrituras elaborada pelo Espírito Santo: “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça”. Possuindo o fruto do Espírito Santo.
Hebreus 3:16 – Mas o compartilhar do cristão com Cristo requer continuidade na fé e não uma única experiência de fé: “Porque, havendo-a alguns ouvido, o provocaram; mas não todos os que saíram do Egito por meio de Moisés”. Imitando aqueles que Deus colocou em sua frente para liderá-lo.
Tiago 3:16 – Cuidando para que o seu trabalho honrado, não venha se tornar em discórdia: “Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa”. Agindo simplesmente com simplicidade e responsabilidade com o que Deus lhe dá!
I Pedro 3:16 – A vida piedosa de sofrimento do cristão faz com que os outros lhe pergunte o porque de tanta esperança: “Tendo uma boa consciência, para que, naquilo em que falam mal de vós, como de malfeitores, fiquem confundidos os que blasfemam do vosso bom porte em Cristo”. Ame fervorosamente todos os crentes.
II Pedro 3:16 – De forma que, os controlados pela carne não tem respeito pela vida dos piedosos, provocando-os para o pecado. No entanto, o cristão permanece puro em sua frente: “Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição”. Viva com uma negligência sagrada pelos valores deste mundo e por tudo que o controla.
I João 3:16 – o cristão nega seu próprio interesse em nome do outro: “Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos”. Reconhecendo que o diabo causa toda a separação e divisão no corpo de Cristo.
Apocalipse 3:16 – Assim, vive o cristão evitando ser indiferente, porem instigando em ser zeloso nas coisas do Senhor: “Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca”. Jesus exige devoção total e rejeita seguidores indiferentes e desanimados.
A vitória espiritual é algo em que entramos. Jesus Cristo já ganhou a vitória através de sua morte e ressurreição.
Ir. Clédio Monteiro
2004-06-12 =
Tecnologia do Blogger.